Após piorar situação no Brasileiro, Bahia deve poupar forças na Sul-Americana

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Mas é certo que o atacante Wallyson será desfalque para o duelo com os colombianos

A Copa Sul-americana deverá ser deixada de lado pelo Bahia, muito ameaçado de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Após a derrota para o São Paulo, em plena Fonte Nova, o técnico Cristóvão Borges confirmou que irá fazer algumas mudanças no time que receberá o Atlético Nacional, na quinta.

Depois de revés por 1 a 0 em Medellín, na Colômbia, o time baiano precisará de uma vitória por pelo menos dois gols de diferença se quiser se classificar para as quartas de final da competição continental. Mas a má fase no torneio nacional com certeza falará mais alto.

Bahia está perto da na zona de rebaixamento. Veja a classificação atualizada

"Vamos fazer uma avaliação (do elenco). Mas, de antemão, sei que vou mudar (a equipe). Quero deixar o time competitivo para quinta e domingo, e, por isso, não tenho como repetir a escalação", explicou o treinador, que poderá poupar Lucas Fonseca, Hélder, Feijão e Marquinhos.

Mas é certo que o atacante Wallyson será desfalque para o duelo com os colombianos. O jogador, emprestado pelo São Paulo até o final deste ano, foi confirmado com uma lesão na coxa, e o prazo para sua recuperação é de aproximadamente 15 dias.

A reapresentação do Bahia está marcada para as 15h30 (de Brasília), no Fazendão. No domingo que vem, o time de Salvador receberá o Atlético-PR, que quer se consolidar na zona de classificação para a Libertadores, na mesma Fonte Nova.

Os comandados de Cristóvão Borges aparecem na incômoda 16ª colocação, com 36 pontos, três a mais do que o Vasco, que abre a zona de degola para a segunda divisão. A equipe vem de três derrotas consecutivas: para Goiás, Flamengo e São Paulo.

Leia tudo sobre: BahiaCristóvão Borgesbahiasul-americana

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas