Luxemburgo lembra queda de Abel e não quer pressão sobre Jean

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico do Fluminense quer evitar que a torcida ache culpados pelo momento difícil no Campeonato Brasileiro

Nelson Perez/Fluminense FC
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Fluminense

A sexta partida sem vitória no Campeonato Brasileiro aumentou a crise do Fluminense no último sábado. O time carioca vê a zona de rebaixamento cada vez mais próxima e a torcida já começa a procurar culpados pelo momento preocupante. O volante Jean, por exemplo, teve de ser defendido por Vanderlei Luxemburgo após o empate por 1 a 1 com a Ponte Preta em pleno Maracanã.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Ele não está bem tecnicamente, não tem jogado o que todo mundo está acostumado mesmo, mas não é só ele. A equipe toda está assim. Senão estivesse mal, eu não teria entrado no lugar do Abel Braga. Quando a equipe está bem, o cara não vai bem e ninguém percebe. O time carrega ele para cima", opinou.

Além de Jean, os garotos vindos das categorias de base também foram criticados pelos torcedores. Rafinha, Biro Biro e Samuel foram vaiados a cada tentativa errada diante da Ponta Preta, enquanto Marcos Júnior, o mais experiente, foi decisivo ao cruzar da direita e ver o zagueiro Diego Sacoman marcar contra aos 39 minutos do segundo tempo para empatar.

Após empate no Maracanã, Luxemburgo admite que 'briga é no rebaixamento'

"Quando está tudo bom, você bota o moleque e ele joga. Quando é uma situação desconfortável, a perna vai tremer. Apesar disso, esse trabalho que estamos fazendo de maneira forçada está amadurecendo. É ruim momentaneamente, mas para o futuro pode ser bom. Eles estão aprendendo a entrar com a faca na boca para tirar o Fluminense dessa situação", destacou.

Luxemburgo aproveitou para pedir mais responsabilidade sobre ele pela má campanha do clube. O comandante tricolor lembra que Abel Braga foi demitido após sequência semelhante e que a qualquer momento pode ser demitido pelos dirigentes cariocas: "O Fluminense perdeu cinco jogos com um cara capaz e com um currículo incrível como o Abel. Se eu perder mais também posso cair".

Leia tudo sobre: fluminensevanderlei luxemburgobrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas