Equipe botafoguense marcou dois gols seguidos e chegou a ter 2 a 0 de vantagem, mas vascaínos buscaram a igualdade, embora sigam na zona de degola

Pedro Ken comemora gol de empate do Vasco no Maracanã
Marcelo Sadio/vasco.com.br
Pedro Ken comemora gol de empate do Vasco no Maracanã

Em uma partida com dois tempos distintos, Botafogo e Vasco ficaram no empate por 2 a 2, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Os alvinegros saíram na frente no primeiro tempo, mas permitiram a igualdade dos cruzmaltinos na etapa final. O resultado não foi bom para nenhuma das equipes. O Botafogo chega a 50 pontos, na quarta posição. Já o Vasco alcançou os 33, e segue na zona de rebaixamento, e 17º.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

No primeiro tempo, o Botafogo abriu vantagem ainda no início, em dois gols em dois minutos, ambas em falhas do goleiro Diogo Silva. Primero, o goleiro saiu mal em uma cobrança de escanteio e espalmou a bola no pé de Dankler, que chutou para a rede. Depois, o arqueiro rebateu finalização de Lodeiro e deu no pé do uruguaio fazer o segundo. Na etapa final, o Vasco voltou com outro postura e chegou ao empate com gols de Jomar e Pedro Ken, ambos em passe de Juninho Pernambucano.

Veja fotos dos jogos desta rodada do Brasileirão

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Na próxima rodada, o Botafogo vai receber o Atlético-MG, no sábado, no Maracanã. Já o Vasco entra em campo no dia seguinte, contra a Ponte Preta, em Campinas. Antes disso, os dois times jogam pela Copa do Brasil, no meio de semana. Os alvinegros terão o clássico contra o Flamengo, na quarta-feira. Na quinta-feira, é a vez dos cruzmaltinos encararem o Goiás.

O jogo

O clássico começou em alta velocidade, com o Vasco criando a primeira chance com um minuto. Marlone arriscou chute de fora da área, mas nas mãos de Jéfferson. A resposta do Botafogo veio em seguida. Hyuri também tentou de longe, mas Diogo Silva fez a defesa sem problema.

No entanto, o Botafogo aproveitou duas falhas do goleiro cruzmaltino para abrir vantagem no placar. Aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, Digo Silva saiu mal e espalmou para trás. A bola sobrou para Dankler, que chutou para a rede. No minuto seguinte, em contra-ataque, Lodeiro finalizou, o arqueiro espalmou para frente, no pé do uruguaio, que só teve o trabalho de tocar para o gol.

Jomar comemora gol do Vasco diante do Botafogo
Alexandre Loureiro/Inovafoto/Gazeta Press
Jomar comemora gol do Vasco diante do Botafogo

O Vasco sentiu o golpe dos gols e viu o Botafogo seguir melhor em campo. Tanto que os alvinegros quase fizeram o terceiro aos dez. Gegê arriscou de longe e obrigou Diogo Silva a grande defesa. A resposta dos cruzmaltinos veio aos 14, quando Montoya recebeu na área, mas chutou na rede pelo lado de fora.

O lance animou o Vasco, que voltou a buscar o ataque. Os cruzmaltinos quase diminuíram a vantagem em duas chances, com Cris. Na primeira, o zagueiro parou em boa defesa de Jéfferson. Na segunda, ele mandou por cima do travessão. O Botafogo recuou e passou avançar em contra-ataques. Os alvinegros por pouco não ampliaram aos 31 minutos. Após cruzamento, Lodeiro cabeceou e Diogo Silva fez a defesa em dois tempos.

Na parte final da etapa inicial, o Botafogo apenas administrou o resultado. O Vasco buscava o ataque, mas sem qualquer organização. Assim, os alvinegros foram para o intervalo com boa vantagem no marcador.No segundo tempo, o Vasco voltou com outra postura. A equipe partiu para cima do Botafogo e conseguiu marcar aos oito minutos. Juninho Pernambucano cobrou escanteio e Jomar apareceu para cabecear para a rede, sem chance para Jéfferson.

O gol animou o Vasco, que seguiu em cima do Botafogo, mas não conseguiu chegar ao empate nas oportunidade que criou. Os alvinegros só tiveram sua primeira chance na etapa final aos 20 minutos, em chute de Gegê, que Diogo Silva fez a defesa. Logo depois, após cobrança de escanteio, a bola foi escorada para a pequena área, mas ninguém chegou a tempo de tocar para a rede.

No entanto, três minutos depois, os cruzmaltinos chegaram a igualdade. Juninho Pernambucano cruzou e Pedro Ken acertou chute de primeira, sem chance para Jéfferson e explodir a torcida no Maracanã.

O empate animou novamente o Vasco, que por pouco não virou aos 26 minutos. Thalles recebeu na entrada da área e finalizou para grande defesa de Jéfferson. Depois de um período de muita correria, mas pouca técnica, o Botafogo teve a chance de chegar a vitória aos 42. Daniel chutou da entrada da área, Diogo Silva espalmou e Lodeiro apareceu para finalizar, mas para fora.

Nos minutos finais, as duas equipes ainda buscaram o gol da vitória, mas esbarraram no cansaço. No último lance do jogo, Juninho Pernambucano cobrou falta no ângulo e viu Jéfferson voar para fazer a defesa e dar números finais no Maracanã.

FICHA TÉCNICA -  BOTAFOGO-RJ 2 X 2 VASCO-RJ
Local:
Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de outubro de 2013, domingo
Hora: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Rafael da Silva Alves (RS)
Renda: R$ 518.430,00
Público: 15.152 presentes
Cartões amarelos: Lucas Zen (Botafogo); Jomar e Nei (Vasco)

GOLS
BOTAFOGO:
Dankler, aos 5min do primeiro tempo; Lodeiro, aos 6min do primeiro tempo
VASCO: Jomar, aos 8min do segundo tempo; Pedro Ken, aos 23min do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson, Edilson, Dankler, André Bahia e Lima; Lucas Zen, Gegê, Lodeiro, Octávio (Renato) e Hyuri (Daniel); Sassá (Bruno Mendes)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

VASCO: Diogo Silva, Nei, Cris, Jomar e Yotún; Sandro Silva (Wendel), Fillipe Soutto (Thalles), Pedro Ken e Montoya (Juninho Pernambucano); Marlone e Willie
Técnico: Dorival Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.