Desgaste físico e rodada favorável fazem Portuguesa comemorar empate

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogando no Canindé, time saiu atrás do Vitória, mas buscou a igualdade no segundo tempo e chegou aos 38 pontos no Brasileirão

A Portuguesa perdeu grande chance de aumentar a distância para a zona de rebaixamento ao empatar em casa em 1 a 1 com o Vitória. O resultado no Canindé, entretanto, não foi lamentado pelos jogadores e por Guto Ferreira. Segundo o treinador, o time não tinha condições físicas de buscar algo mais e foi recompensado pelo tropeços dos times que brigam contra a degola.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

A comemoração do técnico tem explicação. O Criciúma foi derrotado pelo Corinthians em Itu por 1 a 0 e a Ponte Preta empatou em 1 a 1 com o Maracanã no último sábado. Neste domingo, o Vasco buscou igualdade improvável depois de sair perdendo por 2 a 0 para o Botafogo e passou a ser o primeiro time na zona de rebaixamento com 33 pontos.

Jogadores da Portuguesa comemoram gol de Moises. Foto: Luís Moura/Gazeta PressWillian Henrique, do Vitória, acerta chute no gol da Portuguesa. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSKeirrison se emociona ao voltar a marcar. Gol deu a vitória ao Coritiba. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressBorges domina a bola de cabeça em ataque do Cruzeiro no Couto Pereira. Foto: JOKA MADRUGA/FUTURA PRESSDankler comemora gol do Botafogo sobre o Vasco no Maracanã. Foto: Eduardo Duarte/Futura PressJomar comemora gol do Vasco diante do Botafogo. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/Gazeta PressPedro Ken comemora gol de empate do Vasco no Maracanã. Foto: Marcelo Sadio/vasco.com.brGanso tenta drible em ataque do São Paulo contra o Bahia. Foto: Romildo de Jesus/Futura PressAloisio chuta de direita e marca o gol da vitória do São Paulo sobre o Bahia. Foto: Romildo de Jesus/Futura PressJô encara marcação de Wallace em ataque do Atlético-MG durante a vitória do Flamengo. Foto: Bruno Cantini/Flickr Clube Atlético MineiroDuelo aéreo no jogo entre Flamengo e Atlético-MG. Foto: Paulo Fonseca/Futura PressLucas Cândido comemora gol do Atlético-MG sobre o Flamengo. Foto: Cristiane Mattos/Futura PressD'Alessandro, do Internacional, disputa a bola com Alex Telles, do Grêmio. Foto: Lucas Uebel/Flickr GrêmioVargas passa por Muriel e marca gol do Grêmio sobre o Internacional. Foto: Lucas Uebel/Flickr GrêmioLeandro Damião, do Internacional, e Bressan, do Grêmio, no Gre-Nal de Caxias do Sul. Foto: VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta PressWalter escapa da marcação de Léo no duelo entre Goiás e Atlético-PR. Foto: Carlos Costa/Futura PressDudu Cearense comemora gol na vitória do Goiás diante do Atlético-PR. Foto: Adalberto Marques/Agif/Gazeta PressCássio saiu machucado no primeiro tempo e desfalca o Corinthians contra o Grêmio. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPato marcou o gol da vitória do Corinthians sobre o Criciúma. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPato voltou ao Corinthians após servir à seleção. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressEverton Costa, do Santos, domina a bola cercado por dois jogadores do Náutico. Foto: Aldo Carneiro/Futura PressCícero marcou dois gols na goleada do Santos. Foto: Aldo Carneiro Costa/Gazeta PressLeandro Euzébio sobe mais alto que Diego e arrisca cabeceio ao gol da Ponte Preta. Foto: Nelson Perez/FluminenseF.C.Jean em ação pelo Fluminense diante da Ponte Preta. Foto: Agência PhotocameraFábio Braga comemora gol de empate do Fluminense no MAracanã. Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.

"Não temos que lamentar. Não tínhamos força pra fazer melhor do que fizemos, mas tenho que ressaltar a entrega. A parte neural dos caras não está recuperada. Conseguimos um ponto importante e os rivais perderam ou empataram. São cinco pontos para o Vasco e é um jogo a menos para o final do campeonato. A cada vitória nossa, o Vasco precisará ganhar três", exaltou o comandante rubro-verde.

Além de citar o desgaste físico para a Lusa não buscar a virada sobre o Vitória, Guto elegeu outra razão para justificar o tropeço em pleno Canindé. Para o técnico, a Lusa deixou de pontuar diversas vezes no Campeonato Brasileiro por se atirar desesperadamente ao ataque para passar à frente no placar e acabou derrotada nos minutos finais.

"Antes a gente queria ganhar muito e acabava levando o empate nos últimos minutos. Não precisávamos correr tantos riscos sendo que estávamos com um a menos com a lesão do Moisés Moura. Era melhor dar uma segurada e evitar um risco maior", justificou. Já o meia Moisés, autor do único gol rubro-verde, pede que o foco seja voltado para o próximo final de semana.

"Queríamos a vitória, não tem como falar que não. Mas o empate pode ser visto como bom por termos saído atrás. Buscamos até o final, mas infelizmente não conseguimos. Agora é trabalhar e levantar a cabeça para o próximo jogo", projetou o camisa 8, pensando no duelo com o Flamengo, às 16 horas (de Brasília) de domingo, na Arena Castelão.

Leia tudo sobre: portuguesabrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas