Denilson e Maicon enfurecem Muricy e se desculpam após jogo

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogadores foram expulsos e São Paulo foi pressionado até o final, mas conseguiu segurar a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia

Os cartões vermelhos recebidos por Denilson e Maicon, um em cada tempo, enfureceram Muricy Ramalho ao longo da partida deste domingo, contra o Bahia. Por causa deles, o São Paulo foi pressionado até o final, apesar de ter conseguido sustentar a vitória por 1 a 0, vantagem construída quando atuava com todos seus jogadores.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O volante foi expulso diretamente aos 33 minutos do primeiro tempo, por conta de uma entrada dura em William Barbio. Já a expulsão do meia foi aos 30 minutos da segunda etapa, com dois cartões amarelos seguidos por reclamação - o segundo, provocado por palmas irônicas ao árbitro.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

"A gente põe fotografia do juiz, analisa para saber como ele é... Sempre peço para não falar com juiz, para não interromper cobrança de falta, para não agarrar, porque juiz não gosta. São jogadores profissionais", esbravejou o treinador, descontente principalmente com o reincidente Denilson.

Leia mais: Valente, São Paulo segura vitória sobre o Bahia mesmo com dois expulsos

"Um jogador da categoria dele não precisa dar pontapé, porque joga muito. Isso aí pode ser da formação dele, alguma coisa assim. Vou conversar com ele, porque não pode acontecer. Não existe esse negócio de cabeça quente. Cabeça quente não joga. O cara tem que ser profissional. Era um lance em que não precisava fazer nada", justificou.

Os dois jogadores se desculparam assim que os demais jogadores retornaram ao vestiário. Ao deixarem o estádio, mesmo contrariados pelo comportamento da arbitragem, também reconheceram publicamente o erro, que pôs em risco o ótimo resultado da equipe na luta contra o rebaixamento.

"Não sei se foi uma expulsão justa, só tenho que dar parabéns aos jogadores e pedir desculpa. Não foi proposital, não sou um jogador maldoso", defendeu-se Denilson. "Foi um erro meu. Vou tirar como lição para não repetir mais isso e não prejudicar a equipe", falou Maicon, na sequência.

Leia tudo sobre: denilsonmaiconsão paulobrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas