Diretor confirma abatimento de Tite, mas confia no técnico: 'Não jogou a toalha'

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Roberto de Andrade afirmou que o problema da má campanha do Corinthians no Brasileiro não é a qualidade dos jogadores e pediu união dos atletas

Gazeta Press
Roberto de Andrade, diretor de futebol do Corinthians

Após longa reunião na última quinta-feira, a diretoria do Corinthians manteve Tite no comando do time, que venceu uma vez nas últimas 13 partidas.

O Corinthians fez bem em manter Tite no comando? Opine!

Diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade admitiu que o treinador demonstrou abatimento com a atual fase da equipe, principalmente após a goleada sofrida para a Portuguesa, por 4 a 0.

Leia mais: A pedido de jogadores, reunião termina com permanência de Tite no Corinthians

"Ele não jogou a toalha. É difícil porque você está trabalhando e se esforçando, pensa no Corinthians 24 horas por dia, e o resultado não aparece. Você acaba ficando para baixo, foi o que aconteceu com o Tite em algum momento. Ele ficou achando que não era capaz, mas longe de ir embora do Corinthians", disse o diretor de futebol."Não é o perfil dele largar as coisas malfeitas ou feitas pela metade. Então, ele está conosco, trabalhando, animado. Vamos retomar as vitórias, a começar por sábado. Ele vem trabalhando, e não temos por que duvidar da capacidade dele, ele já mostrou a capacidade que tem", acrescentou.

Veja classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

Veja fotos de Tite pelo Corinthians: 

Tite desembarca cobrado pelos torcedores no aeroporto. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressTite orienta Corinthians na vitória sobre o Bahia pela 25ª rodada do Brasileirão. Foto: Rodrigo Coca/Agência CorinthiansTite escalará Ibson como titular do Corinthians diante da Portuguesa. Foto: Rodrigo Coca/Agência CorinthiansTite e Emerson Sheik durante o jogo contra o Cruzeiro. Foto: Rodrigo Coca/Agência CorinthiansTite joga no treino do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Ag. CorinthiansTite orienta Guerrero em treino do Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansTite, Edu Gaspar e Duílio Monteiro Alves em treino do Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansCorinthians de Tite não conseguiu derrotar o Náutico no Pacaembu na 19ª rodada do Brasileirão. Foto: Futura PressTite e Oswaldo trocaram faixas antes da partida. Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTite faz sua oração antes da partida contra o Atlético Sorocaba. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansTite aparece em homenagem do Corinthians no Dia Internacional da Mulher. Foto: Daniel Augusto Jr. /Agência CorinthiansTite se certifica se está tudo certo com sua visão. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansCantor Thiaguinho animou a festa do Corinthians na festa do título mundial pelas ruas de São Paulo, mas técnico Tite roubou o microfone do pagodeiro. Foto: Futura PressTite comanda o treino do Corinthians na véspera da estreia da equipe no Mundial. Foto: ReutersTite, técnico do Corinthians. Foto: Agência CorinthiansTite, técnico do Corinthians, gesticula na primeira coletiva no Mundial de Clubes. Foto: AP


Houve cobrança ao treinador e aos jogadores, representados por Alessandro, Paulo André e Fábio Santos, mas não foi cogitada a saída de ninguém.

Confira ainda: Após garantir que Tite fica, diretor coloca Corinthians fora da Libertadores

"Qual o motivo? Por que vamos afastar alguém? Qual é o problema?", perguntou Roberto de Andrade, ouvindo deficiência técnica como uma possível resposta. "Isso não existe. Então, vamos afastar todo o mundo, vamos entrar sem ninguém em campo. Vamos dar WO?", disse o diretor de futebol.

Para ele, só indisciplina seria motivo para tirar alguém do grupo - como aconteceu com Jorge Henrique no primeiro semestre. "Graças a Deus, não temos problema com ninguém. Vimos o mesmo grupo fazer partidas exuberantes, dar show de bola. É isso o que a gente quer. Chegou a hora de dar as mãos e tirar o Corinthians de onde está."O dirigente insistiu que o problema alvinegro não é a qualidade dos jogadores. Ele discordou da visão de que o clube errou na formação do elenco e não precisou nem ouvir qualquer nome na pergunta para mencionar duas das mais contestadas contratações realizadas nesta temporada.

"Talvez estejam falando das contratações pontuais que fizemos, o Ibson e o Maldonado. Elas não estavam planejadas, aconteceram porque tivemos contusões no meio do caminho e fomos nos socorrer no mercado com o que tinha disponível. E eles estão nos ajudando. Não concordo que tenha sido um erro", disse Roberto.

De qualquer maneira, na segunda quinzena de outubro, não adianta muito ao Corinthians discutir os acertos com os ex-flamenguistas. O jeito é ganhar distância da zona de rebaixamento, brigar pelo título da Copa do Brasil e ter maiores mudanças no elenco só na virada para a próxima temporada.

Leia tudo sobre: Roberto de AndradeCorinthiansigsptitebrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas