Diego Maradona revela que Pelé ignorou pedido de ajuda a Garrincha

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Argentino diz que Pelé negou quando Elza Soares 'pediu uma mão' para o ex-jogador e que por isso ele não é amado no Rio de Janeiro

Diego Armando Maradona segue sem papas na língua. E o seu principal alvo parece, mesmo, ser Pelé. Em visita ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, o ex-jogador argentino teceu severas críticas ao Rei do Futebol e afirmou que o brasileiro ignorou um suposto pedido de ajuda da ex-mulher de Garrincha, Elza Soares, quando o ex-botafoguense encontrava-se em um difícil momento de sua vida.

Relembre, em fotos, a carreira de Diego Armando Maradona:

O jovem Diego Armando Maradona, então um argentino desconhecido. Foto: ReproduçãoDiego Maradona em ação pelo Argentinos Juniors, em 1977, no início da carreira profissional. Foto: Getty ImagesMaradona com o Barcelona nos anos 80. Foto: Getty ImagesMaradona usou a braçadeira de capitão no Barcelona. Foto: Getty ImagesMaradona viveu o auge da carreira no Napoli. Foto: Getty ImagesMaradona comemora conquista da Copa da Uefa de 1989. Ele liderou o Napoli também a dois títulos italianos e a uma Copa da Itália. Foto: Getty ImagesMaradona comemora gol durante sua rápida passagem pelo Sevilla, que se resumiu a apenas cinco jogos entre 1993 e 1994. Foto: Getty ImagesO beijaço de Maradona em Caniggia, pelo Boca Juniors, ficou para a história. Foto: APFamoso gol de mão contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986. Foto: Getty ImagesNaquele mesmo jogo, fez um dos gols mais bonitos das Copas do Mundo. Ele partiu de trás do meio de campo e driblou quem apareceu pela frente. Foto: Getty ImagesMaradona liderou a Argentina à conquista da Copa do Mundo em 1986. Foto: Gety ImagesMaradona encara a marcação de Dunga no duelo contra o Brasil pelas oitavas de final da Copa de 1990. Foto: Getty ImagesArgentina de Maradona precisou superar a Austrália na repescagem para ir à Copa de 1994. Foto: Getty ImagesPartida contra a Nigéria, na terceira rodada da fase de grupos de 1994, marcou o fim da história de Maradona nas Copas. Foto: Getty ImagesExame antidoping acusou substância proibida, e jogador não pôde mais entrar em campo na Copa dos EUA. Foto: Getty ImagesRonaldinho Gaúcho é cumprimentado por Maradona nas Olimpíadas. Ex-craque argentino nunca escondeu admiração pelo brasileiro. Foto: Getty ImagesMaradona comandou a Argentina na Copa do Mundo de 2010. Seleção caiu nas quartas de final diante da Alemanha. Foto: ReproduçãoJosé Mourinho recebe a visita de Maradona em treino do Real Madrid. Foto: Getty ImagesEm jogo da final da Libertadores contra o Corinthians, torcida do Boca Juniors leva faixa em homenagem a Maradona. Foto: AFP


Segundo a versão de Maradona, Mané sofria com problemas financeiros e de saúde no início da década de 80, quando a cantora procurou Pelé em busca de ajuda. O eterno camisa 10, no entanto, teria ignorado o pedido da artista, que viu Garrincha morrer algum tempo depois, em 23 de janeiro de 1983, vítima de cirrose, decorrência do alcoolismo.

Leia mais: Maradona diz que gostaria de ser papa e que não usa drogas há quase 10 anos

"Ela se aproximou de mim um dia e me disse que foram pedir ‘uma mão’ a Pelé, mas ele não respondeu. Certo, todo mundo faz o que quer de sua vida, mas Pelé estava na crista da onda e poderia ter feito alguma coisa. Por isso Pelé não é amado no Rio de Janeiro", declarou El Pibe, em entrevista reproduzida pelo Gazzetta dello Sport nesta sexta-feira.

Elza Soares e Garrincha começaram a se relacionar no fim de 1961, auge da carreira do ex-jogador. Na época, o envolvimento causou enorme polêmica, visto que Mané era casado, e Elza, uma cantora em início de curso. O casal uniu-se oficialmente em 1968 e permaneceu junto até 1977, quando a artista foi agredida pelo ex-craque, já sofrendo com o alcoolismo. Mesmo separada, porém, Elza sempre manteve bom relacionamento com antigo parceiro, morto em 1983.

Com Pelé, por outro lado, a relação de Garrincha iniciou-se antes. E teve mais sucesso. Craques de Santos e Botafogo no início da década de 60, Rei do Futebol e Mané, respectivamente, protagonizaram confrontos históricos em uma época na qual a rivalidade entre paulistas e cariocas era enorme. No entanto, chegaram ainda muito jovens à Seleção Brasileira e formaram uma dupla de respeito com a camisa verde e amarela, conquistando os títulos das Copas do Mundo de 1958 e 1962. Juntos em campo pela Seleção canarinho, Pelé e Garrincha nunca foram derrotados.

Leia tudo sobre: GarrinchaPeléMaradonaElza Soares

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas