Tamanho do texto

A cinco pontos da zona de rebaixamento depois da derrota para o Grêmio, time sofre maior pressão dos últimos anos

A permanência do técnico Tite no comando do Corinthians está cada vez mais ameaçada. Depois da derrota para o Grêmio na noite de quarta-feira, a pressão sobre o treinador aumentou muito e seu futuro no time será definido em uma reunião com diretores do departamento de futebol em São Paulo, provavelmente ainda na tarde desta quinta-feira.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

A delegação corintiana desembarca na cidade às 15h e Tite deve se reunir pouco depois com diretores do time que não foram a Porto Alegre - o único a acompanhar a delegação foi o gerente de futebol Edu Gaspar.

Uma possível demissão aconteceria justamente em um dia que poderia ser de festa, já que foi há exatamente três anos que Tite foi anunciado como treinador do Corinthians. Ao longo desse período, ele conquistou um Campeonato Brasileiro, uma Libertadores, um Mundial de Clubes, um Paulistão e uma Recopa.

No entanto, até o dirigente que trouxe o treinador, o ex-presidente Andrés Sanchez, engrossou o coro de críticas. "Estamos de brincadeira ou melhor brincando com fogo e duro", afirmou o cartola, ainda um dos mais fortes nos bastidores, em sua conta no Twitter na noite de quarta, durante o jogo contra o Grêmio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.