Zagueiro do Santos cita presença de nomes importantes no movimento e afirma que se o calendário brasileiro não mudar agora, não mudará mais

Edu Dracena, zagueiro do Santos
Flickr oficial do Santos
Edu Dracena, zagueiro do Santos

Integrante do grupo Bom Senso F.C., composto por jogadores que desejam mudanças no calendário do futebol brasileiro, o zagueiro Edu Dracena falou sobre o posicionamento dos atletas em relação ao assunto. Para o capitão do Santos , a união de nomes de peso, como o meia Alex (Coritiba), o zagueiro Paulo André (Corinthians) e o goleiro Rogério Ceni (São Paulo), por exemplo, é uma boa oportunidade para mudanças significativas no futebol nacional.

Deixe seu recado e comente a notíca com outros torcedores

"A gente confia bastante no movimento. Se não for com esses (jogadores) experientes, que estão quase para o fim da carreira, não vai mais. São jogadores de uma índole impressionante, de caráter indiscutível e que estão pensando no futuro, não para eles, porque daqui a pouco vão parar de jogar, mas uma mudança para os mais jovens. Tomara que o pessoal abrace essa ideia, pois é desumano você jogar quase três meses, de quarta-feira e domingo", afirmou Dracena.

Dentre as principais reivindicações dos jogadores, está uma pré-temporada maior, com a redução das datas dos campeonatos estaduais. Além disso, a falta de espaço entre a disputa de uma partida e outra, principalmente no Campeonato Brasileiro, é alvo de reclamações dos atletas.

"Enquanto não mudarmos o calendário, vai piorar cada vez mais. Daí vão falar que a qualidade técnica (do Brasileirão) está baixa, mas vejo pelo contrário. Falta um período de preparação maior. Precisamos de um tempo para treinar e descansar também, poder treinar e corrigir os erros, pois isso tudo acaba atrapalhando o espetáculo. Não é possível ter um rendimento de alto nível deste jeito", concluiu o zagueiro santista.

O fair play financeiro é outro pedido do Bom Senso F.C. Neste caso, os clubes teriam que manter os salários em dia, caso contrário, punições seriam aplicadas a estas agremiações.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.