Cuca critica arbitragem da derrota para o Atlético-PR e vai protestar na CBF

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atlético-MG teve dois jogadores expulsos no duelo contra o xará paranaense, nesta quarta

O técnico Cuca não poupou críticas ao árbitro catarinense Célio Amorim, que apitou o jogo do Atlético-MG contra o Atlético-PR, na última quarta-feira, em Curitiba. O treinador deixou claro que houve interferência da arbitragem na partida, vencida pelo xará paranaense por 1 a 0. O comandante alvinegro avisou que já pediu ao diretor de futebol, Eduardo Maluf, que faça um pedido de reclamação formal junto a CBF, entendendo que o seu time foi muito prejudicado.

Em dia de "volume maior de jogo", Atlético-MG vê árbitro como vilão

"Eu já solicitei para o Maluf que faça um protesto formal na CBF. A gente não está a passeio no campeonato. O que fizeram contra a Ponte foi absurdo e agora novamente. Houve um excesso de rigor da arbitragem, uma falta de critério do tamanho de um bonde. Com a Ponte tivemos dois jogadores expulsos injustamente. Agora a expulsão do Marcos Rocha o Maranhão forçou", desabafou Cuca.

Giuliano Gomes/Gazeta Press
Atlético-MG perdeu do xará paranaense por 1 a 0

Para Cuca o critério usado por Célio Amorim foi desigual, aplicando cartões em excesso contra o Atlético-MG, expulsando atletas e deixando o Galo sem vários jogadores para a partida do final de semana contra o Flamengo. Por fim, o treinador alvinegro afirmou que faltou pulso para a arbitragem controlar melhor o jogo.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

"São situações que ninguém forçou nada. Critério desigual, mal adotado pela arbitragem. O arbitro não tomou conta da partida. Deixou o excesso de jogadas violentas acontecerem. Ele foi infeliz nas expulsões e nos cartões. Acabou me tirando vários do jogo do Flamengo. Metade desses cartões não era necessário", concluiu.

Leia tudo sobre: cucaatlético-mgbrasileirãocbf

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas