Vitória por 1 a 0 não muda situação do time de Campinas, que segue na vice-lanterna. Mas deixa paranaenses mais próximos do grupo dos quatro piores

A Ponte Preta conseguiu uma vitória importante em sua luta contra a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro . Nesta quarta-feira, venceu o Coritiba por 1 a 0 no Estádio Moises Lucarelli, resultado que não muda muito sua situação na competição, mas que afunda o adversário paranaense.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Com a vitória, a Ponte chegou aos 29 pontos, mas ainda se mantém na 19ª colocação do Brasileirão. Já o Coritiba, em queda livre, segue estacionado nos 34 pontos e aguarda o final da rodada para saber se entrou na zona de rebaixamento.

Veja fotos dos jogos desta rodada do Brasileirão

A equipe da casa dominava as ações quando abriu o placar aos 30 minutos, com Uendel, que penetrou na defesa oponente e chutou cruzado para balançar as redes. No segundo tempo os visitantes subiram de produção, mas não conseguiram buscar o empate.

Na próxima rodada, a Ponte Preta encara o Fluminense, sábado, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Já o Coritiba terá pela frente o Cruzeiro, domingo, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba.

O jogo

A partida começou em ritmo alucinante e, com menos de 30 segundo, Júlio César arriscou o chute cruzado para boa defesa de Roberto. A Ponte, entretanto, não se intimidou e tentava impor seu ritmo. Aos nove minutos, Adriano arriscou o chute de fora da área e a bola passou raspando a trave. Depois da correria o jogo ficou mais truncado, com as ações restritas ao meio campo.

O Coritiba voltou a chegar com perigo no ataque aos 19 minutos, com Júlio César, que aproveitou cruzamento de Robinho e testou pela linha de fundo. Dois minutos depois foi a vez de Geraldo, na pequena área, desviar para um verdadeiro milagre de Roberto. Porém, aos 30 minutos, Uendel se infiltrou com velocidade na área e chutou cruzado para abrir o placar no Moisés Lucarelli.

Uendel festeja com os companheiros após marcar gol da Ponte Preta
Rodrigo Villalba/Futura Press
Uendel festeja com os companheiros após marcar gol da Ponte Preta

O Coritiba tinha dificuldades para criar jogadas com a bola rolando, e tentava assustar na bola parada. Aos 37 minutos, Alex cobrou falta na entrada da área, mas carimbou a barreira. Aos 41 minutos, Alex tentou o levantamento para a área, mas a defesa campineira, bem postada, afastou o perigo.

Depois do intervalo, a Ponte voltou com Alef no lugar de Leonardo. Como na etapa inicial, o Coritiba começou pressionado. Logo no primeiro minutos, Geraldo arriscou o chute, direto pela linha de fundo. Aos quatro minutos, boa jogada ensaiada que sobrou pra Robinho invadir a are a chutar sobre a defesa. Após a cobrança de escanteio, Júnior Urso desviou e César tirou em cima da linha.

Mais uma falta para Alex, aos 13 minutos, e o garoto de ouro coxa-branca isolou. Na resposta, Rildo recebeu na área e fuzilou para fora, com perigo. O Coxa voltou melhor após o intervalo, mas não conseguia chegar ao gol. O técnico Péricles Chamusca apostou nas entradas de Lincoln e Jânio para deixar sua equipe mais ofensiva.

O resultado era excepcional para a Macaca, que se mantinha viva na luta contra a degola. Aos 29 minutos, bola rolada para Rildo, que isolou. O Alviverde perdeu força e, apesar de precisar dos pontos, já não assustava. Aos 41 minutos, Alex deixou Bill Na cara do gol e o atacante conseguiu desperdiçar a lance.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 1 X 0 CORITIBA
Local:
Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 16 de outubro de 2013, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Fabricio Neves Correa
Assistente: Cleriston Clay Barreto Rios e Katiuscia M Berger Mendonça
Cartões amarelos: Rildo, Alef (Ponte); Robinho, Diogo (Coritiba)

Gol
Ponte Preta:
Uendel, aos 30 minutos do primeiro tempo

PONTE PRETA: Roberto; Régis, César, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Leonardo (Alef), Fellipe Bastos e Adrianinho (Fernando); Rildo e William (Rafael Ratão)
Técnico: Jorginho

CORITIBA: Vanderlei; Gil, Leandro Almeida, Luccas Claro e Diogo; Júnior Urso (Lincoln), William, Alex e Robinho (Bill); Geraldo e Julio César (Jânio)
Técnico: Péricles Chamusca

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.