Rogério Ceni lamenta quarto pênalti perdido e terá conversa com Muricy

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Goleiro já havia desperdiçado cobranças contra o Bayern de Munique, Portuguesa e Criciúma. Treinador quer saber o que tem ocorrido com seu capitão


O goleiro Rogério Ceni tem um péssimo retrospecto nas cobranças de pênaltis do São Paulo nesta temporada. Mesmo assim, o capitão estava convicto de que poderia superar Cássio no duelo contra o Corinthians, neste domingo, mas não pôde sorrir em seu último clássico da carreira e desperdiçou sua quarta cobrança consecutiva, sendo determinante para o 0 a 0.

Veja as imagens da 28ª rodada do Brasileirão

Seedorf e Elias durante clássico entre Botafogo e Flamengo. Foto: Flickr/Botafogo F.R.Rafael Marques e Elias disputam a bola no clássico do Maracanã. Atacante marcou o segundo gol do Botafogo. Foto: Dhavid Normando/FuturapressO meia Gegê corre para festejar com os reservas do Botafogo o gol de empate no clássico contra o Flamengo. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta PressHernane (à esq) e Carlos Eduardo comemoram o gol do Flamengo, o primeiro no clássico do Maracanã, contra o Botafogo. Foto: Dhavid Normando/FuturapressAjoelhado, Marcelo Cirino comemora o gol do Atlético-PR sobre a Portuguasa, marcado logo no início do jogo. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressO atacante Walter corre para festejar o primeiro gol do Goiás diante do Bahia, no Serra Dourada. Foto: Futura Press/Carlos CostaCabisbaixo, o são-paulino Rogério Ceni volta ao seu gol, após perder pênalti contra o Corinthians. Foto: Futura Press/Léo PinheiroCássio defendeu a cobrança de pênalti de Rogério Ceni no final do clássico no Morumbi. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansCássio comemora a defesa de pênalti contra o São Paulo. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansTite e Cássio após o 0 a 0 do Corinthians no Morumbi. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansO são-paulino Aloíso e o corintiano Paulo Andrpe brigam pela posse de bola no clássico do Morumbi. Foto: Luís Moura/Gazeta PressTorcedores do São Paulo enfrentam os policiais na arquibancada do Morumbi. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressAdemilson tenta passar pela marcação dos corintianos Emerson e Alessandro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressO atacante Fernandinho, do Atlético-MG chuta para defesa do goleiro Fábio, do Cruzeiro. Foto: Futura Press/Cristiane MattosO atacante Fernandinho vibra após marcar o gol da vitória do Atlético-MG no clássico contra o Cruzeiro. Foto: Flickr/Atltético-MGWellington Paulista comemora seu primeiro gol no duelo entre Criciúma e Vasco. Foto: Fernando Ribeiro/Futura PressO atacante André comemora seu gol pelo Vasco, que no entanto acabou perdendo para o Criciúma por 3 a 2. Foto: Flickr/Vasco da GamaApós marcar o primeiro gol do Internacional, D'Alessandro corre para festejar seu gol. Foto: Luiz Munhoz/Gazeta PressRicardo Berna voa, mas não consegue defender o chute de D'Alessandro no primeiro gol do Internacional diante do Náutico. Foto: Divulgação/NáuticoLins é abraçado pelos compamheiros após marcar o segundo gol do Criciúma diante do Vasco. Foto: Fernando Ribeiro/Futura PressTorcedores do Cruzeiro brigaram entre eles antes do clássico contra o Atlético-MG no estádio Independência. Foto: Yuri Edmundo/Gazeta PressWillian e Lucas Silva cercam Diego Tardelli durante o clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro. Foto: Paulo Fonseca/FuturapressSão-paulinos queimam camisa do Corinthians dentro do Morumbi. Foto: Marcello Zambrana/Inovafoto/Gazeta PressÔnibus do Corinthians chega ao Morumbi para o clássico contra o São Paulo. Foto: Mauro Horita/Agif/Gazeta PressDe volta à equipe, o argentino Montillo também marcou seu gol para o Santos diante da Ponte Preta. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressEverton Costa marcou o primeiro gol da vitória do Santos sobre a Ponte Preta. Foto: Gazeta Press/MAURO HORITAGeraldo marcou o gol de honra do Coritiba em Salvador . Foto: Romildo de Jesus/Futura PressMarquinhos marcou o primeiro gol do Vitória sobre o Coritiba. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressBressan comemora o gol do Grêmio contra o Fluminense no Maracanã. Foto: Pedro Martins/Agif/Gazeta PressRafael Sóbis marcou o gol de empate do Flu no final do jogo. Foto: PhotocameraRafael Sóbis comemora o gol de empate do Fluminense contra o Grêmio. Foto: Ricardo Ayres/PhotocameraBiro-Biro e Pará em lance de Fluminense x Grêmio no Maracanã. O jogador do Flu foi expulso. Foto: Ricardo Ayres/Photocamera


Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Fui com convicção de marcar, mas o Cássio foi bem e tirou na pontinha da mão. Coube a mim a responsabilidade e não tive como retribuir aos companheiros, que se esforçaram em campo", lamentou o goleiro, enquanto deixava o gramado do estádio do Morumbi.

Confira a classificação atualizada, artilharia e noticiário do Campeonato Brasileiro

O pênalti foi assinalado pelo árbitro Wilson Luiz Seneme em jogada de Diego Macedo sobre Reinaldo. Assim, aos 44 minutos do segundo tempo, Ceni teve a grande chance de afastar o São Paulo da zona de rebaixamento, mas frustrou os tricolores presentes no Morumbi. O capitão bateu no canto direito de Cássio, que se esticou para espalmar e ainda contou com o toque na trave.

Antes da partida deste domingo, Rogério Ceni desperdiçou também cobranças diante de Bayern de Munique, Portuguesa e Criciúma. Por causa da série de erros, o goleiro chegou a ser afastado pelo ex-treinador são-paulino Paulo Autuori da função de cobrador.

Veja ainda: Ceni perde pênalti e São Paulo fica no oitavo 0 a 0 do Corinthians no Brasileiro

Porém, com Muricy Ramalho, o ídolo tricolor voltou a ser o batedor oficial. Neste domingo, a segunda opção era Aloísio, que já havia sido substituído na hora do pênalti. Agora, o técnico admite que terá de conversar com o jogador para saber qual é o motivo da má fase.

"Foi o primeiro pênalti (perdido) comigo. Vou olhar direitinho e conversar com ele. Depois do jogo, fica difícil falar individualmente do atleta", comentou o treinador. "Embaixo dos paus, ele está fazendo o melhor, agarrando e em forma. Tem de melhorar o pênalti, mas aí é outra coisa, temos de analisar e ver o que acontece".

Com o empate por 0 a 0 neste domingo, o São Paulo segue ameaçado pela proximidade da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Leia tudo sobre: rogério cenisão paulomuricy ramalhobrasileirãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas