Criciúma vence e afunda o Vasco na zona do rebaixamento

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Catarinenses ficaram no comando do marcador duas vezes e no final venceram por 3 a 2. Resultado aumenta o drama do time carioca neste Campeonato Brasileiro

O Vasco continua a viver um drama no Campeonato Brasileiro. O time de São Januário foi derrotado por 3 a 2 pelo Criciúma, em partida disputada na tarde deste domingo, no Heriberto Hülse, em Criciúma, e segue na zona do rebaixamento, com 32 pontos ganhos, na 18ª posição. A equipe catarinense chegou aos mesmos 32 pontos, mas subiu para a 17ª colocação.

Veja imagens da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro

Seedorf e Elias durante clássico entre Botafogo e Flamengo. Foto: Flickr/Botafogo F.R.Rafael Marques e Elias disputam a bola no clássico do Maracanã. Atacante marcou o segundo gol do Botafogo. Foto: Dhavid Normando/FuturapressO meia Gegê corre para festejar com os reservas do Botafogo o gol de empate no clássico contra o Flamengo. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta PressHernane (à esq) e Carlos Eduardo comemoram o gol do Flamengo, o primeiro no clássico do Maracanã, contra o Botafogo. Foto: Dhavid Normando/FuturapressAjoelhado, Marcelo Cirino comemora o gol do Atlético-PR sobre a Portuguasa, marcado logo no início do jogo. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressO atacante Walter corre para festejar o primeiro gol do Goiás diante do Bahia, no Serra Dourada. Foto: Futura Press/Carlos CostaCabisbaixo, o são-paulino Rogério Ceni volta ao seu gol, após perder pênalti contra o Corinthians. Foto: Futura Press/Léo PinheiroCássio defendeu a cobrança de pênalti de Rogério Ceni no final do clássico no Morumbi. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansCássio comemora a defesa de pênalti contra o São Paulo. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansTite e Cássio após o 0 a 0 do Corinthians no Morumbi. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansO são-paulino Aloíso e o corintiano Paulo Andrpe brigam pela posse de bola no clássico do Morumbi. Foto: Luís Moura/Gazeta PressTorcedores do São Paulo enfrentam os policiais na arquibancada do Morumbi. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressAdemilson tenta passar pela marcação dos corintianos Emerson e Alessandro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressO atacante Fernandinho, do Atlético-MG chuta para defesa do goleiro Fábio, do Cruzeiro. Foto: Futura Press/Cristiane MattosO atacante Fernandinho vibra após marcar o gol da vitória do Atlético-MG no clássico contra o Cruzeiro. Foto: Flickr/Atltético-MGWellington Paulista comemora seu primeiro gol no duelo entre Criciúma e Vasco. Foto: Fernando Ribeiro/Futura PressO atacante André comemora seu gol pelo Vasco, que no entanto acabou perdendo para o Criciúma por 3 a 2. Foto: Flickr/Vasco da GamaApós marcar o primeiro gol do Internacional, D'Alessandro corre para festejar seu gol. Foto: Luiz Munhoz/Gazeta PressRicardo Berna voa, mas não consegue defender o chute de D'Alessandro no primeiro gol do Internacional diante do Náutico. Foto: Divulgação/NáuticoLins é abraçado pelos compamheiros após marcar o segundo gol do Criciúma diante do Vasco. Foto: Fernando Ribeiro/Futura PressTorcedores do Cruzeiro brigaram entre eles antes do clássico contra o Atlético-MG no estádio Independência. Foto: Yuri Edmundo/Gazeta PressWillian e Lucas Silva cercam Diego Tardelli durante o clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro. Foto: Paulo Fonseca/FuturapressSão-paulinos queimam camisa do Corinthians dentro do Morumbi. Foto: Marcello Zambrana/Inovafoto/Gazeta PressÔnibus do Corinthians chega ao Morumbi para o clássico contra o São Paulo. Foto: Mauro Horita/Agif/Gazeta PressDe volta à equipe, o argentino Montillo também marcou seu gol para o Santos diante da Ponte Preta. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressEverton Costa marcou o primeiro gol da vitória do Santos sobre a Ponte Preta. Foto: Gazeta Press/MAURO HORITAGeraldo marcou o gol de honra do Coritiba em Salvador . Foto: Romildo de Jesus/Futura PressMarquinhos marcou o primeiro gol do Vitória sobre o Coritiba. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressBressan comemora o gol do Grêmio contra o Fluminense no Maracanã. Foto: Pedro Martins/Agif/Gazeta PressRafael Sóbis marcou o gol de empate do Flu no final do jogo. Foto: PhotocameraRafael Sóbis comemora o gol de empate do Fluminense contra o Grêmio. Foto: Ricardo Ayres/PhotocameraBiro-Biro e Pará em lance de Fluminense x Grêmio no Maracanã. O jogador do Flu foi expulso. Foto: Ricardo Ayres/Photocamera


Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O Vasco não perdia há quatro partidas, mas acabou superado pelos erros cometidos por sua defesa em momentos importantes do jogo. O Criciúma lutou com muita dedicação e acabou conseguindo o primeiro resultado positivo diante de equipes cariocas, na atual competição.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Na próxima rodada, o Vasco receberá o Goiás, em São Januário. O Criciúma terá a Portuguesa, pela frente, no Heriberto Hülse.

O jogo 

O Criciúma começou a partida tentando atacar pelas laterais, utilizando as avançadas de Sueliton e Marlon. O Vasco mantinha apenas André, isolado, na frente, o que tornava a partida muito congestionada no meio campo.Os dois times preferiam truncar o jogo com faltas para evitar que o adversário conseguisse trocar passes com facilidade.

O time de São Januário tentava explorar o jogo aéreo em lances de bola parada. Aos seis minutos, em cobrança de falta, André livre, tocou de cabeça, mas não conseguiu desviar a bola que acabou nas mãos do goleiro Galatto.

O Criciúma tentou surpreender o Vasco, aos dez minutos, em jogada rápida, mas Lins errou o lançamento para Wellington Paulista que corria pela esquerda, em boas condições.

Aos 13 minutos, após cruzamento na área carioca, Wellington Paulista cabeceou e Diogo Silva fez grande defesa, salvando a sua equipe. Logo depois, os jogadores cruz-maltinos pediram a marcação de um pênalti quando Marlone foi empurrado na área por Suelinton, mas o árbitro nada marcou.

Aos 16 minutos, o Criciúma marcou o primeiro gol. O árbitro marcou toque de Cris na entrada da área. Ricardinho cobrou a falta, a bola bateu em Ricardinho e acabou sobrando para Wellington Paulista tocar para as redes de Diogo Silva que estava inteiramente fora da jogada.A reação do Vasco não demorou. Aos 19 minutos, Fagner fez um lançamento para a área, Suelinton e Matheus Ferraz se atrapalharam e a bola sobrou para Marlone chutar cruzado para empatar o jogo.

Dois minutos depois, o time carioca quase desempatou. Jhon Cley arriscou, a bola quicou no gramado e quase surpreendeu Galatto que defendeu com dificuldades. A partida ficou aberta e aos 23 minutos, o time catarinense marcou o segundo gol.

Depois de cruzamento de Suelinton, a defesa do Vasco não conseguiu afastar e a bola acabou sobrando para Lins que bateu de pé direito. A bola desviou no pé de Renato Silva e enganou Diogo Silva.

O Criciúma voltou a criar um lance de perigo aos 29 minutos quando Morais se aproveitou de uma falha do meio campo vascaíno para arrancar com a bola e bater, com violência, mas a bola subiu demais.

Sem outra alternativa, o time dirigido por Dorival Júnior partiu para o ataque. Os laterais Fagner e Henrique passaram a ser muito acionados, cruzando bolas para os atacantes da equipe carioca, mas o time da casa se defendia com segurança e impedia que André e Marlone recebessem bolas com liberdade para finalizar.

Aos 40 minutos, Marlone que se movimentava por todos os lados, recebeu pela direita, se livrou de dois marcadores, mas seu chute acabou bloqueado por Fábio Ferreira.

O Vasco voltou com uma formação mais ofensiva. O atacante Willie entrou no lugar do meia Francismar e passou a fazer companhia a André que estava muito isolado, na frente.

Aos dois minutos, um chute de Willie bateu no braço de Matheus Ferraz e o árbitro marcou pênalti, provocando muitos protestos por parte dos jogadores da equipe catarinense. Dois minutos depois, André fez a cobrança, com categoria, e decretou a igualdade.

O Criciúma não se abalou e partiu para o ataque. E conseguiu marcar o terceiro gol, aos nove minutos. O goleiro Diogo Silva derrubou o atacante Lins na pequena área. Pênalti que Wellington Paulista cobrou no canto esquerdo para desempatar.

A equipe dirigida por Dorival Júnior adiantou sua equipe em busca do terceiro gol. E passou a pressionar, levantando bolas para a área da equipe catarinense. Aos 16 minutos, Willie fez falta para interromper o ataque do Criciúma, recebeu cartão amarelo e empurrou o árbitro, recebendo imediatamente o cartão vermelho.

A partida ficou tensa com jogadores dos dois times trocando hostilidades. Aos 20 minutos, após bom passe de Ricardinho, Lins chutou no canto esquerdo e Diogo Silva fez grande defesa, impedindo o quarto gol da equipe local.

Com um jogador a menos, o Vasco voltou a encontrar dificuldades para organizar jogadas de ataque, uma vez que André voltou a ficar isolado entre os zagueiros. O Criciúma seguia postado na defesa e buscava lançamentos longos para Wellington Paulista e Lins.

Aos 26 minutos, André ganhou a dividida com Fábio Ferreira e bateu forte, mas a bola acertou as redes pelo lado de fora.

O Vasco seguiu pressionando em busca do gol de empate. O Criciúma tentava se aproveitar dos avanços do adversário, mas errava sempre o último passe, como aconteceu aos 32 minutos, quando Morais tentou lançar Lins, livre na área, mas a zaga cortou.

Aos 36 minutos, Marlon arriscou de fora da área e Diogo Silva defendeu parcialmente, permitindo que Henrique aliviasse o perigo. Dois minutos depois foi a vez de Wellington Paulista cabecear por cima, com grande perigo para Diogo Silva. Nos minutos finais, o Vasco partiu de forma desesperada para buscar o gol de empate, mas o Criciúma soube se defender e garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 3 X 2 VASCO

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 13 de outubro de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: André Luiz Freitas Castro (GO)
Assistentes: Cristhian Sorence (GO) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartão Amarelo: Elton, Suelinton, Daniel Carvalho(Cri); Diogo Silva, Cris, Willie(Vas)
Cartão Vermelho: Willie
Gols:
CRICIÚMA: Wellington Paulista aos 16 minutos do primeiro tempo e nove do segundo tempo; Lins aos 23 minutos do primeiro tempo
VASCO: Marlone aos 19 minutos do primeiro tempo; André aos quatro minutos do segundo tempo

CRICIÚMA: Galatto; Sueliton(Ezequiel), Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Serginho, Elton(Henik), Ricardinho e Morais(Daniel Carvalho); Lins e Wellington Paulista
Técnico: Argel Fucks

VASCO: Diogo Silva; Fagner, Renato Silva, Cris e Henrique; Fillipe Soutto(Thales), Pedro Ken, Jhon Cley(Reginaldo), Francismar(Willie) e Marlone; André
Técnico: Dorival Júnior

Leia tudo sobre: criciúmavascoBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas