Corinthians leva taça de 1977 ao Morumbi e diretor são-paulino provoca rival

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Título paulista que deu fim ao jejum de conquistas corintianas completou 36 anos no domingo

O Corinthians decidiu de última hora homenagear os campeões paulistas de 1977, histórico título que completa 36 anos neste domingo. A ideia era pisar no gramado do Morumbi com a taça que encerrou um jejum de 23 anos sem conquistas expressivas do clube do Parque São Jorge, antes de o clássico contra o São Paulo começar, neste domingo.

Mauro Horita/Agif/Gazeta Press
Ônibus do Corinthians chega ao Morumbi para o clássico contra o São Paulo

Deixe seu comentário para esta notícia

Apesar de ter levado o troféu ao Morumbi, o Corinthians desistiu da ação por estar desfalcado de dois ídolos de 1977. Como Basílio e Zé Maria não puderam ir ao estádio, pois participam de um evento promocional no Shopping Anália Franco, a diretoria decidiu apenas vestir os seus jogadores com camisetas comemorativas.

Veja a classificação, tabela de jogos, notícias e artilharia do Campeonato Brasileiro

Quando soube da mudança de planos do rival, João Paulo de Jesus Lopes se surpreendeu. "O São Paulo não impede nada, até porque quem cuida disso é a Federação", isentou o vice-presidente de futebol tricolor, sem perder a oportunidade de provocar. "Se eu soubesse que haveria exposição de taças, traria uma carreta bem grande para mostrar todos os nossos títulos: Libertadores, Mundiais...", sorriu.

Leia também: São Paulo chega ao Morumbi com o desfalque de Luis Fabiano

Nos clássicos mais recentes, contudo, foram os corintianos que tiveram motivos para tirar sarro. O atual campeão do mundo não perdeu os últimos 11 jogos disputados contra o São Paulo no Morumbi (cinco vitórias e seis empates). Neste ano, ganhou três Majestosos, ficou na igualdade em dois e não saiu derrotado de nenhum.

"É claro que isso incomoda. O Corinthians é um adversário tradicional", elogiou João Paulo de Jesus Lopes, agora respeitoso. "O fato de a gente não ter vencido clássicos no ano se deve à temporada, que não foi das melhores. Mas isso não significa nada. Cada jogo é um jogo. Esperamos quebrar esse jejum hoje", afirmou o dirigente.

Leia tudo sobre: CorinthiansSão PauloclássicoMorumbibrasileirãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas