Meia jogou apenas 24 dos 63 jogos no ano e última cirurgia teve complicação inesperada

Renato Augusto assumiu a camisa 8 de Paulinho após a saída do volante do Corinthians para o Tottenham e encarnou a esperança do torcedor pela melhora do time. O jogador de 24 anos fez bons jogos, teve papel importante na vitória no jogo de ida contra o São Paulo pela Recopa, em julho, mas as lesões que o afastaram de 61% dos jogos do time em 2013 comprometeram o investimento feito pelo Corinthians: o clube gastou R$ 10 milhões para contratá-lo em janeiro.

Deixe seu comentário para esta notícia

O meia passou por artroscopia no joelho direito em 28 de agosto e o departamento médico do clube deu até cinco semanas como o prazo para seu retorno aos gramados. Na quinta-feira, dia 10, seis semanas, o meia fez seus primeiros treinos com bola após a cirurgia. 

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Quando o contratou o clube sabia das dificuldades de Renato Augusto em se manter fisicamente apto. No Bayer Leverkusen, onde jogou por quatro anos e meio, o jogador também enfrentou problemas físicos frequentes. No período em que esteve no clube, Renato jogou 120 das 202 partidas feitas pelo clube, ou 59% do total. 

Tite comandou o Corinthians em 44% dos empates em 0 a 0 da equipe neste século

O Corinthians avaliou que conseguiria dar ao jogador as condições ideiais para diminuir os riscos de lesão. Porém, o jogador atuou em apenas 38% dos jogos do time no ano. Bruno Mazziotti, fisioterapeuta do clube, diz que Renato Augusto tem "complicações biomecânicas" que colaboram para suas lesões. O clube dispõe de um laboratório de biomecânica exclusivo entre os clubes do Brasil e acha que ele pode ajudar a tratar o jogador. 

Ao todo Renato Augusto já tem três lesões neste primeiro ano de Corinthians. A primeira foi um estiramento muscular na coxa direita em 24 de março. Por causa dela perdeu 18 jogos em três meses. Depois, no dia 7 de julho, contra o Bahia, sofreu uma fratura no rosto e perdeu duas partidas. Agora, durante o terceiro período de baixa, já são 14 partidas. 

O departamento médico do Corinthians, ciente dos riscos e da necessidade de se ter Renato Augusto mais próximo do ideal, não vai forçar o retorno do jogador, ainda que isso signifique que ele não jogue a partida contra o Grêmio, dia 23, pela Copa do Brasil. Sem pretensões no Brasileirão, o torneio é o único caminho possível para o clube estar na Libertadores em 2014. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.