Chapecoense bate Avaí em Floripa e abre vantagem na vice-liderança da Série B

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Time de Chapecó abriu 10 pontos para o quinto colocado e se consolida por vaga na elite

Vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense entrou em campo para o clássico contra o Avaí, neste sábado, na Ressacada, correndo o risco de ver sua vantagem na segunda colocação cair para apenas três pontos. Ao fim da partida o time do interior catarinense já se vê a sete pontos do terceiro colocado e com um jogo a menos. Isto porque os comandados de Gilmar Dal Pozzo venceram o time avaiano, que ocupava o terceiro posto, por 2 a 1 e empurraram os rivais para a quarta posição, agora a nove pontos de distância.

Veja a classificação, tabela de jogos, notícias e artilharia do Campeonato Brasileiro Série B

Fernando Carvalho /AGP/Gazeta Press
Jogadores do Chapecoense comemoram o segundo gol do time contra o Avaí


A Chapecoense teve sua vida facilitada por um gol logo no início da partida. Logo aos três minutos, Tiago Luís anotou um golaço após rápido contra-ataque e colocou a Chape na frente. O Avaí chegou a empatar com Cleber Santana, aos 43 da etapa inicial, mas voltou a ficar atrás no marcador ainda no começo do segundo tempo. Aos dez minutos, Fabinho Gaúcho fez bela jogada pela meia esquerda e fuzilou de canhota, decretando a vitória do Verdão do Oeste, cada vez mais próximo da primeira divisão do futebol brasileiro.

Com a vitória, a Chape seguiu na segunda colocação, mas agora com sete pontos de vantagem para o novo terceiro colocado, Sport. A distância para o líder, Palmeiras, por sua vez, permanece em nove pontos, mas a equipe catarinense possui um jogo a menos. O Avaí, que entrou em campo na terceira posição, caiu para o quarto posto e já vê sua posição no G-4 ameaçada pelo Paraná, em quinto com apenas um ponto a menos.

Na próxima rodada, a 30ª da Série B, as duas equipes têm difíceis compromissos. A Chapecoense encara o motivado Ceará, terça-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Índio Conda, em Chapecó, enquanto, no mesmo dia, o Avaí visita o ameaçado Atlético-GO, às 21h50, no Serra Dourada, em Goiânia.

O Jogo
Se desejava aproveitar o início de partida para pressionar o adversário e tentar abrir o placar nos minutos iniciais, o Avaí sofreu com próprio veneno no estádio da Ressacada. Logo aos três minutos, Tiago Luís puxou rápido contra-ataque para a Chapecoense e, após ganhar dividida com Bruno Maia, disparou para o gol do bico direito da grande área. A bola seguiu uma bela trajetória, encobriu o goleiro Tiago e morreu no canto direito da meta azzura: 1 a 0 Chape.

O time visitante, então, recuou e passou a apostar ainda mais nos contragolpes para assustar. Nervoso, o Avaí não achava espaço para criar e esbarrava nos erros de passe no campo de ataque. Assim, somente as finalizações de longa distância levavam perigo ao gol de Nivaldo. Mais calmo da equipe, o meia Marquinhos era o único que se destacava. Seja em cobranças de falta ou arremates de fora da área, o capitão avaiano começou a trazer os mandantes de volta para o confronto.Aos 26, ele contou com o desvio da zaga para levar perigo após cobrança de falta. Um minuto depois, quase anotou um gol olímpico. Daí para frente, o jogo pegou fogo. Aos 35, Athos cobrou escanteio na cabeça de Rafael Lima, que testou firme, obrigando Tiago a fazer boa defesa. Na sequência, Reis aproveitou lançamento do arqueiro para mandar uma bomba por cima da meta de Nivaldo. A Chapecoense respondeu rapidamente e, aos 40, acertou o travessão com Thiago Luís, que ganhou da zaga após cruzamento de Fabinho Gaúcho.

O lance acordou o Avaí, que conseguiu empatar o jogo nos instantes finais. Aos 43 minutos, Héracles recebeu bom passe de Reis pela ponta esquerda e cruzou na medida para Cleber Santana. Livre no meio da área, o meia só empurrou para o fundo das redes. Nivaldo ainda conseguiu desviar, mas não impediu o gol avaiano. O curioso é que, dois minutos antes, ele havia feito grande intervenção cara a cara com o atacante Betinho, ex-Palmeiras. As emoções do primeiro tempo ficaram guardadas para os dez minutos finais.

A segunda etapa, por outro lado, teve um começo mais animador. O Avaí ensaiou uma pressão nos minutos iniciais e chegou com perigo aos cinco. Marquinhos cobrou escanteio, e Nivaldo tirou de soco. Na sobra, Reis levantou na área e Bruno Maia testou para fora, assustando a Chape. Embora chegasse menos à frente, porém, o time visitante foi preciso. Aos dez minutos, Cleber Santana errou drible no campo de defesa e perdeu a bola para Tiago Luís. O meia-atacante serviu Fabinho Gaúcho, que deu uma meia-lua em Anderson Uchôa e teve tempo de ajeitar o corpo antes de soltar a bomba de perna esquerda: 2 a 1.

Em desvantagem no placar, o Avaí foi para cima, e a estrela de Nivaldo começou a brilhar. Aos 11, o goleiro fez grande intervenção após forte arremate de Héracles da esquerda da grande área. Três minutos depois, o arqueiro voltou a aparecer. Reis aproveitou bate-rebate dentro da área e fuzilou de pé direito. Nivaldo fechou bem o ângulo e fez grande defesa à queima-roupa. A Chapecoense, então, encurtou o espaço entre suas linhas e passou a se defender melhor. O time mandante seguiu pressionando, mas nada que causasse problemas à meta do Verdão do Oeste. Fim de papo: 2 a 1 Chape, que abre vantagem na segunda posição da Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 2 CHAPECOENSE

Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 12 de outubro de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Jaílson Macedo de Freitas (BA)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Marco Antônio de Andrade Motta Júnior (SP)
Cartões amarelos: Marquinhos (Avaí); Tiago Saletti, Diego Felipe, Bruno Rangel, Paulinho Dias e Tiago Luís(Chapecoense)

Gols: AVAÍ: Cleber Santana, aos 43 minutos do primeiro tempo
CHAPECOENSE: Tiago Luís, aos três minutos do primeiro tempo, e Fabinho Gaúcho, aos dez do segundo.

AVAÍ: Tiago; Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia e Heracles; Rodrigo Thiesen (Luciano), Anderson Uchoa, Cleber Santana e Marquinhos; Betinho (Márcio Diogo) e Reis.
Técnico: Hemerson Maria

CHAPECOENSE: Nivaldo; Glaydson, Rafael Lima, Tiago Saletti e Fabinho Gaúcho; Wanderson, Paulinho Dias, Augusto (Radar) e Athos (Diego Felipe); Tiago Luis (Potita) e Bruno Rangel.
Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Leia tudo sobre: AvaíChapecoensesérie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas