Aranha espera dificuldades em reencontro com a Ponte Preta

Por iG São Paulo * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Goleiro do Santos imagina que sua ex-equipe fará um jogo equilibrado neste sábado, embora esteja na zona de rebaixamento

Flickr/Santos F.C.
O goleiro Aranha torce para que a Ponte Preta não seja rebaixada no Brasileirão

Ídolo da Ponte Preta, o goleiro Aranha irá reencontrar o seu ex-time, mais uma vez, em jogo marcado para este sábado, a partir das 21 horas (horário de Brasília), no Pacaembu. O arqueiro destacou que o Santos irá procurar fazer a sua parte, jogando diante da sua torcida. No entanto, o goleiro espera dificuldades no duelo com os campineiros.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Pelo que eu conheço da Ponte Preta, apesar de não ter ficado por lá nenhum jogador da minha época, vai fazer uma partida dura. Mas o nosso time está preparado e forte para fazer um jogo duro para eles, também", disse o camisa 1 do Santos.

Confira a classificação, artilharia e as notícias do Campeonato Brasileiro

Mesmo com a Ponte Preta sendo a próxima adversária da equipe praiana, Aranha está na torcida para que os campineiros escapem do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A Ponte está na penúltima colocação, com 26 pontos ganhos.

Derrotas não tiram fé de Claudinei no G4: “Campeonato esquisito"

"Espero que a Ponte não seja rebaixada e o Santos consiga dar um grande passo, pensando em classificar para a (Copa) Libertadores. Sabemos que é muito difícil a Ponte Preta sair dessa situação e o Santos chegar até a Libertadores. Tenho certeza que vai ser um jogo muito disputado e corrido", concluiu o goleiro. O Santos ocupa o décimo lugar na classificação do Brasileirão, com 36 pontos, nove a menos do que o Atlético-PR, último integrante do G4.

Goleiro defende Claudinei Oliveira

Alvo de críticas pelas recentes derrotas do Santos (Portuguesa e Coritiba), o técnico Claudinei Oliveira conta com o apoio do goleiro Aranha para permanecer na equipe em 2014. "Eu vejo muita qualidade nele. Acredito que a escolha do Santos em efetivá-lo foi pensando nisso, em um trabalho com mais tempo. Temos carinho, um laço de amizade e confiança no Claudinei. Às vezes, só estão satisfeitos quem está jogando e quem não joga, critica. Mas não vi isso em momento algum no Santos", disse o goleiro.

* Com Gazeta Esportiva
Leia tudo sobre: santosAranhaBrasileirãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas