Guerrero tem chance de enfrentar o São Paulo, mas pode ser operado, diz médico

Por iG São Paulo * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Julio Stancati, atacante peruano apresenta melhoras na lesão no pé esquerdo e poderá ser a novidade no clássico de domingo

Fernando Dantas/Gazeta Press
Guerrero comemora primeiro gol do Corinthians diante do Bahia, em Mogi Mirim

Julio Stancati confia na participação de Paolo Guerrero na partida do Corinthians contra o São Paulo, no domingo. O médico que acompanha o dia a dia dos atletas alvinegros no CT do Parque Ecológico tratou de minimizar as previsões mais pessimistas em relação à lesão no pé esquerdo do atacante.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"A gente vai observar a reação do jogador até sábado, mas ele está bem, não está mal, não", afirmou o médico, antes de esclarecer o problema no quinto metatarso do pé do peruano. "Ele teve uma fissura. É uma fratura incompleta, com um quadro de estabilidade que faz com que ele venha jogando."

De acordo com Stancati, o problema "está completando 20 dias". Sendo assim, o camisa 9 atuou em cinco partidas no sacrifício. Aí, ele se apresentou à seleção peruana, cujos médicos preferiram não utilizá-lo e fizeram uma avaliação bem mais pessimista, prevendo um período de recuperação de até seis semanas.

E mais: Perto da zona de rebaixamento, Tite diz que emocional vai pesar no clássico

O Corinthians vê a situação de maneira diferente. Assumidamente dependente do centroavante, o time conta com sua incomum disposição para atuar longe das melhores condições - no Mundial no qual colocou seu nome na história alvinegra, o jogador entrou em campo dias após uma lesão séria no joelho.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Ele leva a questão com total tranquilidade. Ele teve, em 2 de dezembro, quase uma ruptura total do ligamento colateral medial. Uma semana depois, estava decidindo o Mundial. Nesse ponto, não tem nem o que falar, só elogiar", comentou Stancati, assegurando que não está sendo arriscado o futuro do jogador.

"Tudo é colocado às claras. A gente disse: ‘Você tem uma fissura, jogar não vai te colocar em risco’. E ele se coloca à disposição para jogar com a gente, faz isso de maneira muito tranquila. O Guerrero confiou no nosso tratamento em situações mais complicadas e confia agora", acrescentou o médico.

Stancati admitiu que a dor, por vezes, torna-se maior, motivo pelo qual o peruano atuou duas vezes com infiltrações anestésicas no pé. Se o Majestoso fosse na sexta-feira, o artilheiro não teria condições. No domingo, o guerreiro deverá estar pronto. "Se ele estiver bem e a gente avaliar que não haverá qualquer tipo de dano, vai jogar, sim."

Mesmo minimizando a lesão no pé esquerdo de Guerrero e os riscos assumidos pelo jogador em atuar machucado, o Corinthians admitiu que existe a possibilidade de uma cirurgia no futuro. "A avaliação de cirurgia será feita mais tarde, não estamos pensando em cirurgia agora. Talvez a gente pensa mais para a frente, é algo normal você postergar o tratamento", disse Stancati. "Na realidade, o diagnóstico é o mesmo, uma pequena fratura. Pode ser que eles queiram um tratamento diferente, talvez achem que ele deva parar agora. Se for necessário, ele vai parar. Mas não acreditamos nisso", completou.


* Com Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: Julio StancatiGuerreroCorinthiansBrasileirãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas