Vitória por 2 a 0 foi a segunda consecutiva do time comandado por Muricy Ramalho e acaba com a invencibilidade dos mineiros no estádio

O torcedor que marcou presença no Mineirão nesta quarta-feira acompanhou um grande jogo. Líder do Brasileirão, o Cruzeiro não estava em uma noite inspirada e acabou perdendo a invencibilidade no Mineirão. O São Paulo saiu de campo com a vitória por 2 a 0, resultado que faz o time paulista respirar na parte de baixo da tabela e mantém a diferença dos mineiros na liderança.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Marcando bem as principais peças criativas do Cruzeiro, o time de Muricy Ramalho mostrou eficiência para jogar de igual para igual contra o melhor time do Brasil e acabou premiado com a vitória, com gols de Douglas e Reinaldo. Com o resultado, o Cruzeiro mantém a diferença de 11 pontos em cima do Grêmio. Já o São Paulo que poderia terminar a rodada na zona de rebaixamento chega aos 33 pontos.

Confira imagens dos jogos desta rodada do Brasileirão

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro terá pela frente o clássico contra o arquirrival Atlético-MG, marcado para o próximo domingo, no estádio Independência, com maioria de torcedores alvinegros. Já o São Paulo também terá um superclássico no domingo, mediando forças contra o Corinthians.

O jogo

Jogando em casa, o Cruzeiro costuma ser avassalador contra os adversários, geralmente resolvendo o jogo na primeira parte da etapa inicial, mas contra o São Paulo, a Raposa não encontrou a mesma facilidade de jornadas anteriores. Mesmo sem agredir tanto, os mineiros tiveram a bola nos pés por mais tempo, porém, com pouca objetividade.

Douglas comemora gol do São Paulo no Mineirão
Cristiane Mattos/Futura Press
Douglas comemora gol do São Paulo no Mineirão

A explicação para isso pode ser a forte marcação imposta pelo Tricolor em cima das principais peças cruzeirenses. O time de Muricy Ramalho adotou a estratégia de deixar poucos espaços para os celestes, mas sem abdicar do ataque, usando as laterais do campo ou explorando os lances de velocidade.

Com este cenário, as chances claras de gol não foram tão abundantes, mas apareceram para os dois lados. Na tentativa de confundir os marcadores da equipe do Morumbi, o técnico Marcelo Oliveira orientou os comandados a trocarem de posição no ataque, com isso, Ricardo Goulart, Everton Ribeiro, Willian se movimentaram muito durante todo o tempo.

Apesar do toque de bola envolvente da Raposa, foram os visitantes que criaram uma oportunidade exceleste para abrir o marcador com Reinaldo, que tentou cruzamento e quase surpreendeu Fábio. A resposta cruzeirense veio logo na sequência com cabeçada forte de Ricardo Goulart, obrigando Dênis a espalmar para escanteio.

O gol animou a torcida do Cruzeiro no Gigante da Pampulha, e aos 32, a Raposa encaixou uma excelente trama ofensiva, que terminou com finalização cruzada de Ricardo Goulart, mas Dênis se esticou todo para fazer a defesa, no rebote, Willian perdeu um gol incrível, acertando trave do Tricolor. Sem se intimidar com a pressão dos mineiros, o São Paulo também protagonizou bons lances, deixando a partida aberta, com os dois times perseguindo a vitória.

Na volta para a etapa final, os donos da casa se mostraram mais agressivos, criando várias chances de abrir o placar. Percebendo o crescimento dos celestes, Muricy Ramalho cobrou atenção especial dos são-paulinos na marcação, para só depois buscar o ataque.

Após a pressão natural dos primeiros minutos, o Tricolor passou a sair mais para o jogo, equilibrando as ações. Aos 15, Ademilson entrou na área cruzeirense driblando e finalizou, mas errou o alvo. Aparecendo pouco no jogo, Ganso cobrou falta colocada, que tirou tinta do travessão de Fábio, amadurecendo o gol dos visitantes.

A insistência do São Paulo foi premiada aos 31, com uma grande jogada ofensiva, que terminou com um petardo de Douglas estufando as redes do Mineirão e colocando o time Morumbi em vantagem. O que poucos acreditavam aconteceu, o São Paulo ampliou o placar com Reinaldo, calando o Mineirão e quebrando a invencibilidade da Raposa no Gigante da Pampulha.

FICHA TÉCNICA - CRUZEIRO 0 X 2 SÃO PAULO
Local:
Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 9 de outubro de 2013 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta
Público: 40.743 pagantes
Renda: R$ 1.899.595,00
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Lucas Silva, Dagoberto (São Paulo) Wellington, Ganso

Gols
SÃO PAULO:
Douglas, aos 31 e Reinaldo, aos 34 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Léo, Bruno Rodrigo e Egídio (Mayke); Nilton, Lucas Silva (Allison), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart (Dagoberto); Willian e Borges
Técnico: Marcelo Oliveira

SÃO PAULO: Denis; Paulo Mirada, Rodrigo Caio e Edson Silva; Douglas, Wellington, Maicon, Ganso (Lucas Evangelista) e Reinaldo; Ademilson e Aloísio (Welliton)
Técnico: Muricy Ramalho

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.