Volante fez críticas a Feijão, jogador do rival, que disse ter nojo do Vitória na tentativa de apimentar o próximo clássico baiano

Michel, jogador do Vitória
Felipe Oliveira
Michel, jogador do Vitória

Na véspera do sexto Ba-Vi da temporada - três triunfos do Vitória e dois empates -, o clima entre as equipes voltou a esquentar. Incomodado com as declarações de Feijão, jogador do Bahia , que disse ter nojo do rival , o volante Michel alertou para as consequências que as provocações gratuitas podem trazer e pediu respeito.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Não levamos isso como rivalidade. Estamos concentrados e vamos jogar com a mesma vontade dos outros clássicos. Depois que o juiz apitar a partida, cada um vai defender o seu. A motivação é a mesma, independentemente se o Feijão tivesse falado isso. Ele só tem que respeitar o pessoal que está aqui do outro lado", ressaltou o marcador.

Michel também se mostrou preocupado com a possível reação dos torcedores do Vitória com as declarações do meio-campista que será adversário às 21 horas (de Brasília) desta quarta-feira na Fonte Nova. Para o veterano, o jogador do Bahia pode ter colaborado para incitar a violência entre as torcidas, algo já comum no futebol brasileiro.

"Foi uma declaração infeliz do Feijão para fora de campo. Se o torcedor vê isso como rivalidade nas ruas, você vai ver o que pode causar. Um torcedor pode ficar nervoso com a atitude dele e, se ele estiver andando com a família em Salvador e encontrar torcedores de coração, pode pegar para o lado dele. A gente já vive muita violência, não precisamos desse comentário", alertou.


* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.