Novo estatuto da Libertadores exigirá ‘ficha limpa’ dos clubes, diz jornal

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, novo regulamento da Conmebol exige que os clubes apresentem balanços financeiros e não acumulem dívidas

AFP
O presidente da federação Argentina de futebol, Julio Grondona e o presidente da Conmebol, Eugenio Figueredo também estiveram em La Plata

Torneio mais importante da América do Sul, a Copa Libertadores da América pode ter mudanças radicais em seu novo estatuto, que será divulgado em breve. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo desta sexta-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) incluiu, em seu novo regulamento, a exigência de que clubes apresentem balanços financeiros e não acumulem dívidas para participar da competição. Uma espécie de ‘ficha limpa’.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Segundo a publicação, as condições serão divididas em cinco áreas: financeira, administrativa, jurídica, de infraestrutura e esportiva. Os clubes terão que cumprir vários requisitos para obter uma licença anual para jogar qualquer torneio da Conmebol. Tal modelo é utilizado pela Uefa (União Europeia de Futebol) desde 2003 e também pela Fifa, desde 2007, após a criação de seu Regulamento de Licenciamento de Clubes. A entidade deve dar um prazo para os clubes se adaptarem. Portanto, as competições de 2014 não devem exigir a licença.

Ainda de acordo com o diário, o principal pilar do novo estatuto será a questão econômica. O chamado "fair play financeiro", que visa evitar que os clubes gastem mais do que arrecadam, e garante um maior equilíbrio entre as receitas dos clubes, será adotado e diminuirá a disparidade financeira das equipes. Tal medida, por exemplo, estava entre os desejos do grupo "Bom Senso F.C", formado por atletas do futebol brasileiro para contestar a CBF.

Seguindo o modelo da Uefa, a Conmebol também criará outros tipos de punições, além da exclusão, caso o descumprimento não seja tão grave. Há multas, bloqueio de premiações e advertências. Caso já vigorasse, o estatuto impediria que clubes como Bahia, Coritiba, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Portuguesa e Vasco, por exemplo, participassem da Libertadores. Todos eles têm pendências salariais com jogadores, justamente um dos itens que preveem exclusão das competições.

Leia tudo sobre: Libertadoresficha limpaconmebol

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas