Goleiro do São Paulo pediu um pênalti de Kleber, alegando que a bola pegou no braço do gremista em uma cobrança de falta de Reinaldo

Rogério Ceni protesta contra a arbitragem
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Rogério Ceni protesta contra a arbitragem

Assim que Heber Roberto Lopes apitou o fim do jogo no Morumbi neste domingo, Rogério Ceni atravessou o gramado, caminhando rapidamente, para reclamar com o árbitro. Depois de manifestar sua indignação, o capitão do São Paulo explicou seu desabafo em relação ao lance em que pediu pênalti durante a derrota por 1 a 0 para o Grêmio .

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Todo mundo viu que pegou no braço (de Kleber). Seria o segundo amarelo dele, a expulsão e um pênalti para nós. Mas, contra nós, é sempre assim. Houve um jogo em que ele encerrou antes de eu bater a falta. Hoje (domingo), o árbitro falou que pegou na cabeça", criticou o goleiro. "Ele não teve coragem de assumir o erro".

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O lance aconteceu aos 21 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta perto da meia-lua. Rogério Ceni estava posicionado para a batida, mas Reinaldo fez a cobrança e acertou a mão de Kleber, que estava na barreira e saltou com o braço direito levantado.

Veja imagens dos jogos desta rodada do Brasileirão:

"Falei para ele (árbitro) que todo mundo viu que pegou no braço, porque ele ergueu acima do nível. A bola não mata ninguém, poderia ter tirado de cabeça. Foi um pênalti claro, que mudou o rumo do jogo", reclamou.

Por conta das críticas, Ceni levou amarelo quando o jogo já havia se encerrado. Apenas dois minutos depois da polêmica falta, o Grêmio marcou o gol da vitória por 1 a 0 no Morumbi.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.