"Não podemos ficar oscilando. A gente sabe que a cobrança é em cima disso, da regularidade", afirmou o zagueiro Chicão

O Flamengo venceu o Criciúma neste domingo por 4 a 1, com um início de partida extremamente contundente, abrindo 3 a 0 em apenas 23 minutos. Após o fim da partida, o elenco rubro-negro falou sobre o ótimo resultado conquistado, mas também ressaltou a necessidade de manter o bom desempenho para deixar a parte de baixo da tabela. Até agora, com o Campeonato Brasileiro já na 24ª rodada, o Flamengo ainda não conseguiu ter uma sequência de pelo menos duas partidas consecutivas com triunfo.

Leia mais:  Flamengo vence Criciúma e fica mais distante da zona de degola

O lateral Léo Moura, que retornou à equipe após se recuperar de lesão ressaltou a goleada deste domingo, mas lembrou que o time já volta a campo na quarta com a mesma necessidade de pontuar: "Essa vitória é importantíssima. Ficamos tranquilos e felizes. Mas já temos que pensar em sair e tentar uma vitória na quarta para confirmar isso. Temos que procurar manter uma sequência".

"Não podemos ficar oscilando. A gente sabe que a cobrança é em cima disso, da regularidade. O time faz um jogo bom e no outro já dá uma caída. Tem que ter consciência que tem que melhorar. Não pode ser assim. Hoje foi bom, mas temos que ir bem contra o Coritiba também", respaldou o zagueiro Chicão, que entrou na partida ainda no primeiro tempo após a lesão de Samir.

Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Jayme de Almeida também falou sobre a regularidade que a equipe vem tentando manter e o trabalho que tem sido feito para isso: "Estamos num momento em que oscilamos muito. Precisamos de uma sequência boa de resultados. Temos que jogar futebol. Dentro do possível, estamos tentando passar essa filosofia. Tomara que dê certo".

Na 15ª colocação, o Flamengo segue na busca por pontos para se afastar do risco de rebaixamento. Com a goleada deste domingo, o Rubro-negro chegou a 30 pontos na competição e à 15ª colocação na tabela.

"A rodada era fundamental. Se perdêsseemos ou empatássemos, olha a pressão que teríamos no jogo de quarta-feira (contra o Coritiba). Acho que o que falta é uma sequência de resultados. O Flamengo sobe e para. Agora vamos tentar subir dois, três degraus de uma vez, para nos afastarmos da zona", completou o comandante rubro-negro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.