Técnico disse que problema com o jogador foi fatalidade e avisou que o Atlético-MG segue na disputa pela taça

Cuca, técnico do Atlético-MG
Andres Stapff/Reuters
Cuca, técnico do Atlético-MG

O técnico Cuca lamentou a lesão do craque Ronaldinho Gaúcho, que vai tirar o atleta de combate no Atlético-MG por cerca de três meses. O jogador sofreu lesão muscular grave na coxa esquerda e pode ficar fora, inclusive, do Mundial de Clubes, no Marrocos, em dezembro. O treinador acredita em fatalidade, já que aconteceu em uma brincadeira de dois toques, com atletas reservas.

Comente esta notícia com outros torcedores

"É uma fatalidade, infelizmente acontece, não foi em treinamento, não foi em aquecimento, foi naquele joguinho de dois toques que não pode encostar nem coxa nem cabeça na bola, com Lee, Jemerson e Leleu. Ele sentiu esse desconforto que o tira do gramado por um tempo, agora entra a qualidade que ele tem que é força de vontade", disse.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Cuca explica que o Atlético-MG vinha tomando cuidados para evitar lesões no craque alvinegro, chegando até a poupar o atleta em algumas partidas. "A gente estava tomando os cuidados necessários para não dar sobrecarga, mas se acontece uma situação dessa em jogo haveria outros questionamentos. Houve um excesso de cuidado, e infelizmente a fatalidade aconteceu", lamentou.

Ronaldinho para por três meses e médico fala em "desafio" para tê-lo no Mundial

Mesmo sem Ronaldinho, Cuca mantém o otimismo e o discurso que ainda vai brigar pelo título do Brasileiro. "Claro que eu acredito no título. Temos muito tempo para trabalhar. As coisas vão se encaminhar certinho para estarmos bem na hora certa. Pouco a pouco, sem alarde, para trabalhar mais", afirmou.


* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.