Oswaldo diz que Botafogo esteve mais perto de vencer, e nega queda de Seedorf

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O Flamengo abriu o placar logo no início do confronto, com um gol de cabeça de André Santos, e o alvinegro buscou a igualdade na etapa final

WAGNER MEIER / Agif/Gazeta Press
Botafogo e Flamengo empataram no Rio

O técnico Oswaldo de Oliveira reconheceu que o Botafogo não começou bem a partida contra o Flamengo, nesta quarta-feira, mas considerou seu time superior no empate por 1 a 1. Por isso, o treinador acredita que o time alvinegro poderia ter vencido o confronto no estádio do Maracanã.

"Nós estávamos insistindo muito em fazer as jogadas pelas laterais e nos esquecendo do meio do campo, onde o Flamengo tinha um número maior de jogadores. Assim, estávamos perdendo o controle, mas, no segundo tempo, corrigimos isso. Continuamos fazendo a maioria das jogadas pelos lados, mas sem perder o controle no coração do jogo, no centro do gramado", avaliou. "Poderíamos ter vencido a partida", completou.

O Flamengo abriu o placar logo no início do confronto, com um gol de cabeça de André Santos. Diante de um Botafogo apático, o rubro-negro ainda teve mais chances até o intervalo, mas não aproveitou.

Botafogo e Flamengo empatam e briga por vaga nas semis fica aberta

Já na segunda etapa, o time alvinegro melhorou muito e conseguiu o empate, em chute forte pela direita de Edílson, que desviou em Samir e enganou o goleiro Felipe. O lateral direito botafoguense estava com um curativo para estancar um sangramento no nariz quando fez o gol.

"Nessa hora, vale tudo. Eu estava cortado, mas o importante foi ter ajudado a equipe. Fizemos um excelente segundo tempo e dominamos, mas, infelizmente, a vitória não veio", comentou o atleta. As duas equipes voltam a se enfrentar pela Copa do Brasil no dia 23 de outubro, novamente no Maracanã.

Técnico nega queda física de Seedorf

O técnico Oswaldo de Oliveira negou que a queda de rendimento de Seedorf tenha alguma relação com um desgaste físico do jogador. Desta forma, o treinador não pensa em poupar o meio-campista na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, no sábado, contra a Ponte Preta, no Maracanã.

"Todos os jogadores têm instabilidade, isso é normal, não só no Botafogo. Se eu tirar todos os que passam por isso, eles nunca vão conseguir a estabilidade de novo, até porque o maior problema do Seedorf não é físico, pois ele tem uma velocidade muita boa na recuperação", afirmou.

O técnico botafoguense ainda fez questão de elogiar o desempenho de seu principal jogador no empate por 1 a 1 contra o Flamengo, na noite de quarta-feira, apesar da atuação discreta do atleta nos 45 minutos iniciais."Hoje (quarta), ele cresceu muito no segundo tempo. Teve dificuldade no primeiro porque ficou muito sozinho no meio, mas, depois, teve participação destacada e centralizou as jogadas. Foi muito importante para o empate", acrescentou.

Sem pensar em preservá-lo nas próximas rodadas, Oswaldo admite apenas tirar Seedorf já no decorrer dos jogos, se a atuação não for satisfatória. "O mais interessante não é poupar, mas sim dar condições de jogo. Se ele não estiver rendendo, eu o substituo na partida", completou.

Leia tudo sobre: botafogooswaldo de oliveiracopa do brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas