Corinthians e Grêmio ficam no 0 a 0 e Tite é vaiado em 'despedida' do Pacaembu

Por Bruno Winckler - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Vantagem do empate com gols é do Corinthians no jogo de volta pela Copa do Brasil, em Porto Alegre, dia 23 de outubro

Wagner Carmo/VIPCOMM
Ralf domina a bola observado por Kleber no Pacaembu

Corinthians e Grêmio não saíram do zero no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, no Pacaembu. Como ficou comum aos jogos do time de Tite no estádio municipal, o grito de gol ficou entalado na garganta dos quase 30 mil que enfrentaram o frio paulistano nesta quarta-feira. Um gol mal anulado de Guerrero, aos 14 do primeiro tempo, foi o único momento de alegria para o torcedor.

Comente esta notícia com outros torcedores

O Grêmio, melhor no segundo tempo, jogará em casa a partida da volta, dia 23 de outubro, em Porto Alegre. Empate com gols classifica o Corinthians. Novo 0 a 0 leva a partida para os pênaltis.

A partida foi a sétima sem vitória do Corinthians somadas as seis seguidas no Brasileirão, quatro no Pacaembu. Com o 0 a 0 contra o Grêmio, o Corinthians mantém a marca de um gol em sete jogos. Com vaias, o time e o técnico Tite deixaram o Pacaembu. O time paulista só volta a jogar no estádio em novembro, por conta da perda de quatro mandos de jogos no Brasileirão.

O jogo

O espírito do mata-mata fez bem ao insosso Corinthians das últimas seis rodadas do Brasileirão. Mais aplicado e ciente de que a Copa do Brasil apresenta a única chance de título no segundo semestre, o time de Tite foi para cima do Grêmio, que teve três atacantes (Vargas, Kleber e Barcos) na sua formação inicial.

Com marcação avançada e com Douglas bem nos desarmes, o Corinthians teve o domínio do primeiro quarto de jogo, ainda que com poucas finalizações.Na melhor chance, aos 14, Guerrero recebeu passe de Douglas e, livre na área, acertou o chute no canto direito de Dida. O gol foi mal anulado por impedimento. O peruano estava na mesma linha da defesa gremista.

Treze times do Brasil jogam em 9 meses mais do que Bayern em uma temporada

Melhor, o Corinthians chegou mais uma vez com perigo aos 22 minutos. Douglas cruzou, Emerson desviou de cabeça e Rhodolfo salvou em cima da linha. O Grêmio, com três volantes, teve dificuldade de criar jogadas e ao longo de todo o primeiro tempo chegou apenas em faltas próximas à área corintiana.

Wagner Carmo/VIPCOMM
Sheik lamenta chance desperdiçada

Ainda que o Corinthians tenha jogado melhor, Dida precisou trabalhar mesmo apenas uma vez, aos 35 minutos, em chute de fora da área de Emerson. O atacante teve chance mais clara aos 40, mas depois de entrar na área chutou ao lado direito do gol de Dida. O primeiro tempo terminou com seis finalizações do Corinthians e duas do Grêmio. A posse de bola foi de 66% do Corinthians.

O cenário favorável ao Corinthians se inverteu logo início do segundo tempo. A postura do Grêmio, mais defensiva na primeira metade da partida, foi bem diferente. Já nos cinco minutos iniciais o time gaúcho teve duas chances claras, suas melhores no jogo, com Barcos e Vargas. No intervalo Tite tirou Maldonado para dar chance a Ibson e a ausência do primeiro volante foi sentida.

Depois de alguns minutos de adaptação, o jogo ficou novamente igual. E com o equilíbrio também veio a falta de emoção. Marcando bem, trocando muitas faltas, os dois times travaram o jogo. Ricardo Marques Ribeiro, o árbitro da partida, colaborou para o jogo ter mais faltas. O clima quente entre os jogadores só atrapalhou o futebol que as equipes poderiam oferecer.

Aos 15 minutos, Tite fez outra substituição. Guerrero, que nervoso já recebera um cartão amarelo (um dos cinco do Corinthians no jogo), deu lugar a Alexandre Pato. A mudança deu mais velocidade ao time, mas o Grêmio foi quem dominou o restante do jogo. Vargas obrigou Cássio a fazer duas defesas difíceis e com boa movimentação do trio de ataque adversário, o Corinthians não se encontrou.

Aos 31, Romarinho entrou no lugar de Douglas. Renato Gaúcho trocou Vargas e Barcos, que faziam bom jogo, por Paulinho e Elano. Mudou o esquema do time dando mais qualidade ao meio campo, mas o efeito foi nulo.

O 0 a 0 persistiu até o fim. Em 23 de outubro, desta vez em Porto Alegre, os dois times tentarão voltar a marcar.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 x 0 GRÊMIO

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 25 de setembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Marcio Eustáquio Santiago (MG) e Kleber Lucio Gil (SC)

Renda: R$ 921.633,00

Público: 28.351 pagantes

Cartões amarelos: Danilo, Guerrero, Ibson, Gil, Emerson, Danilo Fernandes (COR); Souza, Barcos, Paulinho, Elano (GRE)

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Maldonado (Ibson) e Ralf; Danilo, Douglas (Romarinho) e Emerson; Guerrero (Pato)
Técnico: Tite

GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro e Riveros; Vargas (Paulinho), Kleber e Barcos (Elano) Técnico: Renato Gaúcho

Leia tudo sobre: corinthiansgremiotitecopa do brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas