Para Claudinei, Neílton devia entrar em acordo e renovar com Santos

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante tem contrato até maio de 2014. A proposta salarial de R$ 30 mil feita pelo clube não agrada ao jogador

Miguel Schincariol/ Gazeta Press
Neílton, atacante do Santos

Sem um acordo para assinar um novo contrato com o Santos, o atacante Neílton vive um período de baixa na Vila Belmiro. Com um novo vínculo em discussão, o jogador perdeu espaço e tem sido preterido no time titular pelo técnico Claudinei Oliveira. Mesmo assim, o treinador analisou a situação e acredita que o avante deveria estender o seu contrato.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Eu, no lugar do Neílton, apostaria na permanência. Ele atuou várias vezes aqui e, se renova o contrato, voltando a jogar bem, mais na frente o próprio clube chama ele para conversar e aumentar o salário, bem como a multa rescisória. Com a Lei Pelé, os clubes se protegem fazendo isso. Claro que se conselho fosse bom, ninguém dava de graça, mas torço para que ele permaneça com a gente. Esperamos que ele resolva esse problema e dê sequência ao trabalho", disse Claudinei.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O atacante deveria ter respondido aos dirigentes santistas sobre a proposta de renovação na última sexta-feira. Porém, Neílton adiou o seu posicionamento sobre a oferta. Uma nova reunião foi agendada para esta semana.

Indagado se teria conversado com o jogador sobre o assunto, o comandante alvinegro destacou que prefere se manter a margem do processo de negociação entre Neílton e a cúpula santista.

"Ninguém me comunicou nada e eu não conversei com o Neílton a respeito, para não interferir de uma maneira ou de outra. Os empresários e o clube estão aí para dar orientação. Nesse caso, é complicado eu chegar e falar para ele renovar. Você se compromete, daí o atleta renova e você não põe para jogar, fica uma situação chata. Por isso que dar conselho é complicado", concluiu.

O contrato do avante é válido até maio de 2014 com o Santos. A proposta salarial de R$ 30 mil não agrada a Neílton, que gostaria de receber um ordenado maior para rubricar um novo acordo.

*com Gazeta

Leia tudo sobre: SantosBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas