Filho de ídolo do Fla, Jayme de Almeida tenta superar fama de ‘tampão’ do pai

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico interino do Flamengo pela terceira vez na carreira, Jayme busca superar seu pai, que foi ídolo do clube carioca na década de 1940

Auxiliar técnico do Flamengo desde 2010, Jayme de Almeida Filho assumiu o comando da equipe principal na última semana, pela terceira vez na carreira. Substituto natural dos treinadores rubro-negros, foi convocado pela diretoria após o surpreendente pedido de demissão de Mano Menezes. Não bastasse a dura missão de salvar a equipe do rebaixamento, Jayme tem uma missão pessoal: suplantar o pai Jaime de Almeida, que foi ídolo do clube como jogador da década de 1940, mas não conseguiu se firmar como técnico.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Jayme de Almeida (ao centro) é técnico interino do Flamengo pela terceira vez

Zagueiro e ídolo do Flamengo entre 1938 e 1950, Jaime de Almeida, o pai, conquistou quatro títulos cariocas no clube e escreveu seu nome na galeria dos imortais. Atuou também na seleção brasileira entre 1942 e 1946, enriquecendo um currículo de atleta vencedor. Como treinador, porém, foi irregular. Comandou o Flamengo em sete oportunidades, sempre de forma interina. Sua maior passagem aconteceu em 1959, quando dirigiu o time por quatro meses.

Como jogador, o filho seguiu os passos do pai e também foi zagueiro, porém com passagem discreta pelo Flamengo. Jogou 194 partidas pelo time carioca entre 1973 e 1976 e marcou apenas um gol. Pelo São Paulo, jogou entre 1977 e 1980 e foi campeão paulista. Jayme de Almeida Filho se aposentou dos gramados pelo Guarani, onde atuou até 1982.

Confira a classificação, artilharia, notícias e os próximos jogos do Brasileirão

Após encerrar a carreira, Jayme assumiu o posto de auxiliar técnico do Fla de Vanderlei Luxemburgo, em 2010. Depois da saída do treinador, em fevereiro do ano passado, veio a primeira oportunidade. Foram apenas duas partidas, dois empates, antes de Joel Santana assumir. Já em 2013, dirigiu o Flamengo em um jogo depois da demissão de Jorginho.

Agora, com a saída de Mano Menezes, Jayme ganhou a terceira oportunidade. Dirigiu o Flamengo no empate com o Náutico, no domingo, e estará à beira de campo nesta quarta, no clássico diante do Botafogo, pelas quartas da Copa do Brasil.

"Sou profissional, funcionário do Flamengo. Quando acontece essa saída (de treinador), a responsabilidade fica a meu cargo. Espero corresponder à expectativa da diretoria e da torcida, que cobra, pois deve cobrar. Tenho que dar segurança e tranquilidade aos jogadores para que façam um grande jogo", disse Jayme de Almeida ao assumir novamente o comando do Flamengo.

Na Gávea, Abel Braga e Paulo Autuori são cogitados para assumir o cargo. Mas uma vitória contra o rival pode fortalecer Jayme de Almeida Filho. E bastaria permanecer no cargo até o final do ano para fazer algo que o pai, como treinador, jamais conseguiu.

Leia tudo sobre: flamengojayme de almeidabrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas