Após derrota para o Figueirense, Ceará deve formalizar protesto contra árbitro

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube se sentiu prejudicado no jogo contra o Figueirense, com a arbitragem de Márcio Chagas da Silva. Presidente já teria conversado com a Federação Cearense de Futebol

A arbitragem de Márcio Chagas da Silva ainda não foi engolida pelo Ceará, que se sentiu muito prejudicado durante a derrota de 2 a 1 para o Figueirense, na noite desta terça-feira. De acordo com o jornal Tribuna do Ceará, o clube irá formalizar um protesto contra o gaúcho para as entidades.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

O presidente Evandro Leitão já teria conversado com o mandatário da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio, sobre a atuação irregular do juiz. Leitão, porém, admite que o resultado do jogo não será alterado.

O time cearense vencia a partida até os dez minutos do segundo tempo, mas sofreu o empate e, aos 47, a virada. A reclamação fica por conta de dois lances polêmicos: a expulsão do zagueiro Potiguar, pouco depois do gol visitante no Orlando Scarpelli, e a cotovelada de Wellington Saci em Robério.

O lateral-esquerdo do Figueirense, Saci não recebeu sequer o cartão amarelo, gerando muitos protestos do Ceará em Florianópolis. O revés impediu uma aproximação da equipe do G4 do Campeonato Brasileiro Série B: o Ceará aparece na 9ª posição, com 35 pontos.

Desembarque

O elenco do Ceará deverá desembarcar em Fortaleza na tarde desta quarta-feira, sendo que a reapresentação está marcada para a manhã desta quinta. O próximo compromisso será na próxima terça, com o Icasa. 

Leia tudo sobre: CearáSérie B

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas