Vice-líder Botafogo tem apenas 7% de chance de ser campeão e 87% de se classificar para a Libertadores. Corinthians tem 4% de chance de Libertadores e 8% de Série B

Cruzeiro, de Julio Baptista, é favorito ao título do Brasileirão
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Cruzeiro, de Julio Baptista, é favorito ao título do Brasileirão

Há sete rodadas na liderança do Brasileirão, o Cruzeiro não se sente ameaçado na luta pelo título da competição. Pelo menos essa é a projeção dos matemáticos. De acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o time celeste tem 85% de ser campeão contra apenas 7% do Botafogo , segundo colocado, seguido por Atlético-PR e Grêmio com 5% e 3%, respectivamente.

Quem será o campeão do Brasileirão? Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

O Cruzeiro chegou à primeira posição na 17ª rodada e desde então não a deixou mais. Com 50 pontos conquistados até aqui, a equipe soma 15 vitórias, cinco empates e somente três derrotas, um aproveitamento de 72%. Desempenho este que coloca o Cruzeiro com 99% de chances de conquistar vaga para a Copa Libertadores no próximo ano.

Com oito pontos a menos que o rival, o Botafogo aparece na vice-liderança com apenas 7% de chances de ser campeão e 87% de classifica-se para o torneio continental.

Confira a classificação do Brasileirão

Na zona intermediária da tabela, o Corinthians, que está há seis jogos sem vencer, não tem mais chances de conquistar o título, mas tem a possibilidade de 4% de classificar-se para a Libertadores. Por outro lado, com números até superiores, os comandados de Tite são ameaçados pelo rebaixamento e a probabilidade disso acontecer é de 8%.

Veja na galeria as imagens da campanha do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro:

Quem também é ameaçado pelo fantasma do descenso é o Vasco. Na 18ª colocação e 24 pontos, o time de Juninho Pernambucano tem 57% de chances de ir para a Série B. Outros que correm o risco de cair é Náutico, com 99%, Ponte Preta, com 84% e, por último, Criciúma com 24%.

A diferença de dez pontos para 5º colocado Internacional e o primeiro da zona de rebaixamento, o Criciúma, coloca em risco a permanência de ao menos 16 clubes na elite do futebol brasileiro. Além dos quatro últimos colocados, Flamengo e São Paulo possuem maior índice com 31% e 21%, respectivamente. Ambos têm apenas 1% de chance de chegar à Libertadores.

Com 45 pontos em disputa, os clubes têm 15 rodadas para mudar a matemática do Brasileirão. Será que vai dar tempo?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.