Chegada do atacante foi conturbada por conta do seu alto salário, mas crise foi contornada

Hulk em ação pelo Zenit na Liga dos Campeões
AP/Dmitry Lovetsky
Hulk em ação pelo Zenit na Liga dos Campeões

Contratado pelo Zenit no ano passado, Hulk já colecionou várias polêmicas na Rússia. Insatisfação com técnico, represália do elenco e racismo dos torcedores foram algumas delas. No entanto, o atacante demonstrou já estar adaptado ao novo time e à cidade de São Petersburgo.

"Me sinto livre aqui. Consigo passear com a minha mulher e os meus filhos sem qualquer tipo de pressão de jornalistas ou fãs", explicou Hulk, eleito a maior decepção do futebol local pelo site "Life Sports", tendo em vista que é a contratação mais cara da história do País, no começo de 2013.

Hulk só revelou incômodo com as baixas temperaturas locais - durante os meses de inverno, os termômetros da cidade chegam a registrar menos de -10º C. "A única coisa que me causava algum desconforto era o tempo frio durante o inverno. Mas a cidade fica bonita quando tudo está coberto de neve".

Natural de Campina Grande (PB), o atleta de 27 anos garantiu até ter se acostumado com a gastronomia russa (compreendida entre sopa de beterraba e caviar no café da manhã). "Há restaurantes brasileiros aqui, mas também gosto da comida russa".

Cortado dos últimos amistosos da Seleção Brasileira por conta de lesão na coxa, Hulk marcou um dos gols da goleada do Zenit sobre o Rostov, neste domingo, pelo Campeonato Russo. O time voltará a campo nesta quarta, para visitar o Krylya Sovetov.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.