Trinca com Muricy Ramalho reduz risco de queda do São Paulo para 15%

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe deixou a zona de rebaixamento após sequência positiva sob o comando do treinador

SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
O técnico Muricy Ramalho

A inédita terceira vitória seguida, conquistada na quarta-feira, aumentou muito a confiança do elenco do São Paulo na luta para escapar da segunda divisão do Campeonato Brasileiro em 2014. Principalmente por ter sido diante do Atlético-MG, atual campeão da Copa Libertadores e algoz em duelos anteriores.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Dá confiança para os jogadores mesmo. Eles sabiam que iam enfrentar um time que estava havia dez partidas sem perder. Sabem que vencer esse tipo de jogo, decisão, dá muita confiança", opinou o técnico Muricy Ramalho, cujo discurso foi acompanhado pelo capitão Rogério Ceni.

"Quando você vai ganhando, vai adquirindo confiança. E confiança é fundamental no futebol. Parece besteira, mas você se fortalece com uma, duas vitórias. E quanto tem confiança, parece que a bola bate no goleiro e vem para o nosso jogador", falou o camisa 1, referindo-se ao gol de Welliton, após bola rebatida na defesa atleticana.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série A

Quando Muricy assumiu, na terça-feira passada, o risco do São Paulo de terminar a competição entre os últimos quatro colocados era de 54%, nas contas do matemático Tristão Garcia, dedicado aos estudos do futebol. Após o terceiro triunfo em três jogos, o time deixou a zona de rebaixamento e derrubou o número para 15% (menor do que os de Náutico, Ponte Preta, Vasco, Criciúma, Portuguesa e Flamengo).

Consequentemente, os são-paulinos reduziram também as possibilidades de serem questionados por torcedores ao saírem de casa. "Quando a gente não consegue vencer, fico envergonhado, triste. Fico com meus filhos e minha mulher, às vezes nem vejo programas esportivos na televisão. Quando a gente consegue as vitórias, você tem mais tranquilidade para sair na rua sem ser abordado por alguém que possa te cobrar", admite o meia Jadson.

A luta contra a queda à Série B, entretanto, não está ganha. A distância para a zona de rebaixamento é de apenas três pontos, restando 16 rodadas para o final da competição. Por isso, confiante, o time mira exclusivamente a vitória na partida de domingo, contra o Goiás, no Serra Dourada.


* Com Gazeta

Leia tudo sobre: são paulomuricy ramalhobrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas