Oswaldo já prevê queda de rendimento do Botafogo no final do Brasileirão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"16 jogos é mais que duas Copas do Mundo. Falta muito ainda", disse o treinador, ainda acreditando no seu time

Após a derrota para o Cruzeiro por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, o técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira evitou apontar culpados e reclamou bastante da arbitragem. Questionado sobre o rendimento de Seedorf nas últimas partidas, o técnico afirmou que não acredita em uma queda do jogador, mas disse que isso deve acontecer, e não só com ele.

Vitor Silva/SSPress
Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo

"Ele tem se recuperado bem como toda a equipe do Botafogo. Mas, acredito que até o final do campeonato, não só o Seedorf, como o Marcelo Mattos e o Rafael Marques, vão começar a sentir por estarem começando todos os jogos. O que o Seedorf tem de especial é o destaque. Assim, o conhecimento sobre ele aumenta e os adversários criam novas estratégias para marca-lo. Ainda assim, ele faz gols lindos e jogadas brilhantes", defendeu o comandante do Glorioso.

Botafoguenses adotam discurso único após ‘final’: “Ainda não acabou”

Projetando os próximos jogos, Oswaldo não acredita que terá vida fácil diante de Bahia ou Ponte Preta - próximos jogos do Fogão, em casa.

"Nesse momento não sei quem é mais perigoso. Ponte ou Bahia. Eu estou dizendo desde o início: estamos a 16 jogos do dia 8 de dezembro. Mas tem muita coisa para acontecer. 16 jogos é mais que duas Copas do Mundo. Falta muito ainda", finalizou.

Leia tudo sobre: botafogobrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas