Gaúchos precisam da vitória fora de casa para se aproximar do G4, enquanto os baianos querem se afastar da zona de rebaixamento

Em situações bem diferentes no Brasileirão, Inter e Bahia se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h (horário de Brasília). O time gaúcho terminou a rodada passada em 5º, com 34 pontos, quer ganhar mais uma fora de casa para entrar no G4.  Já o Bahia, com 25 pontos, precisa vencer para se afastar da zona de rebaixamento (a equipe iniciou a rodada em 14º lugar).

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

D'Alessandro fez os dois gols do Inter contra o Vitória
VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta Press
D'Alessandro fez os dois gols do Inter contra o Vitória

Foi justamente para o Bahia que o Inter sofreu uma de suas três derrotas na competição: 2 a 1, no Estádio Centenário, na 3ª rodada. Aquela foi a primeira vitória do time baiano na competição, e deu início a uma arrancada que levou o time de Cristóvão Borges ao G4.

Confira a classificação atualizada do Brasileiro e a tabela de jogos

No entanto, ao perder para o outro representante gaúcho (o Grêmio, por 3 a 0, na Fonte Nova), o Bahia iniciou uma série ruim, que perdura até hoje: desde lá, a equipe jogou nove vezes, ganhou só uma partida e obteve 6 pontos em 27 disputados, um aproveitamento de 22,2%, só superior ao do lanterna Náutico, despencando do 4º para o 14º lugar na tabela.

O goleiro Muriel garante que a preocupação colorada em vencer o jogo tem a ver apenas com a entrada no G-4, e não com revanchismo pela derrota sofrida no começo de junho: "não trabalhamos com revanchismo, mas com a necessidade de pontuar contra o Bahia. Naquela derrota que tivemos, eles foram mais competentes e conseguiram traduzir em gols as chances que tiveram. Respeitamos muito o Bahia, mas vamos entrar em campo para buscar um resultado positivo", avalia.

Pela primeira vez em sete meses, o técnico Dunga não terá nenhum estrangeiro em equipe. Forlán, lesionado em uma partida do Uruguai pelas eliminatórias, ficará em Porto Alegre. Scocco está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Mas o principal desfalque, mesmo é D’Alessandro, capitão, líder técnico e artilheiro do time no Brasileiro: com uma lesão nas costas, o argentino ficará em Porto Alegre realizando tratamento, visando a participar do jogo de domingo, contra a Portuguesa, em Novo Hamburgo. O treinador colorado ainda não definiu os substitutos. A tendência indica a manutenção do esquema 4-5-1, que saiu vitorioso na partida contra o Criciúma. Aírton e Josimar devem ser mantidos, bem como Alex e Otávio. Para a vaga de D’Ale, as opções são Alan Patrick (manteria a formatação original), Caio (mudaria o time para um 4-4-2) ou até mesmo mais um volante, como Ygor ou Willians. A divulgação do time deve ocorrer apenas minutos antes da partida.

O Bahia vem de dois empates em 2 a 2, mas com gostos muito diferentes. Contra o Criciúma, a equipe perdia por 2 a 0 em casa, mas buscou a igualdade no fim. Diante do Coritiba, no Couto Pereira, ocorreu justamente o contrário, o que irritou o elenco: "não podemos mais entrar desta forma, como foi no segundo tempo. E quando tivemos a chance, ainda não conseguimos matar o jogo. Foi um empate com gosto de derrota. Time que dá esses moles, tem que acontecer isso mesmo", disparou o atacante Wallyson, ao final da partida.

Se Dunga está cheio de problemas, o técnico Cristóvão Borges terá importantes voltas à equipe para encarar o Colorado. Rafael Miranda e Marquinhos Gabriel (revelado pelo Inter) voltam de lesão, e o artilheiro Fernandão retorna após cumprir suspensão. A baixa é Raul, que levou o terceiro amarelo contra o Coxa e deve ser substituído por Jussandro ou Erick, revelação pinçada por Cristóvão do time sub-20 do Tricolor Baiano.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X INTERNACIONAL

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 19 de setembro de 2013, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Evandro Gomes Ferreira (GO)

BAHIA: Marcelo Lomba; Angulo, Lucas Fonseca, Titi e Jussandro (Erick); Rafael Miranda, Hélder, Marquinhos Gabriel e William Barbio; Wallyson e Fernandão
Técnico: Cristóvão Borges

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Índio, Juan e Kleber; Aírton, Josimar, Alan Patrick (Caio), Otávio e Alex; Leandro Damião
Técnico: Dunga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.