Maratona de jogos interrompe ascensão e caça à vaga na Libertadores do Santos

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Após entrar em campo quatro vezes em oito dias, time vê bom momento no Brasileirão ir embora e busca reabilitação no Sul para não ver líderes dispararem de vez

Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Santos: derrota para o Botafogo na Vila Belmiro fez time ficar estacionado nos 28 pontos

A vitória sobre o Internacional na última terça-feira tinha colocado o Santos bem perto da zona dos quatro melhores do Brasileirão. Com quatro vitórias em cinco rodadas, o time dava sinais de crescimento. O problema é que a maratona de quatro jogos em oito dias ainda estava na metade. Na sequência, vieram as derrotas diante de Flamengo e Botafogo que fizeram a equipe permanecer estacionada nos 28 pontos e desperdiçar a chance de se aproximar da briga por vaga na próxima Libertadores.

O Santos conseguirá terminar o Brasileirão entre os quatro melhores? Comente

Entre os dias 7 (sábado) e 15 (último domingo), o Santos entrou em campo no Brasileirão para encarar Goiás, Internacional, Flamengo e Botafogo. A maratona é fruto do jogo pela décima rodada diante dos gaúchos, que foi adiado por causa da viagem à Espanha no início de agosto, para o amistoso contra o Barcelona.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O técnico Claudinei Oliveira já previa problemas no início da sequência, quando os resultados eram positivos. Ele chegou a chamar os jogadores de "coitados" e classificou como "desumano" o fato de eles atuarem após um intervalo de apenas 48 horas entre uma partida e outra. Passada a maratona, ele avaliou o que as duas derrotas em sequência representam na campanha da equipe.

Flickr/Santos F.C.
Claudinei Oliveira, técnico do Santos

"É difícil de a gente dimensionar", disse Claudinei. "Fizemos quatro jogos em oito dias. Para o futebol, que é um esporte de contato, o tamanho do campo, e o tanto que o jogador tem que correr, é normal o desgaste. A maratona ainda não acabou. Temos uma semana para trabalhar e tentar recuperar jogo a jogo", completou.

A sorte do Santos é que os principais concorrentes não aproveitaram os tropeços das últimas rodadas. Após a vitória sobre o Internacional, a distância para o Atlético-PR, quarto colocado, era de seis pontos. Hoje, a diferença subiu apenas um ponto. Isso porque os paranaenses, que se mantiveram no quarto lugar, vêm de um empate e uma derrota.

Vale lembrar que o Santos ainda tem pendente um confronto pelo primeiro turno. O adversário deste duelo é o Náutico, lanterna da competição com apenas nove pontos. A partida também foi adiada por causa da viagem à Espanha e será realizada no próximo dia (quinta-feira).

Se o adversário do confronto adiado pelo primeiro turno não assusta, o mesmo não pode ser dito com relação ao próximo oponente. Nesta quarta-feira, o Santos visita o Grêmio, algoz na Copa do Brasil e que está em terceiro lugar no Brasileirão. Uma nova derrota seria a terceira consecutiva, a pior sequência do time na competição. E a missão de recuperar terreno na briga por vaga na próxima Libertadores ficaria cada vez mais complicada.

Leia tudo sobre: SantosBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas