Na Série B, time do Palestra Itália lidera e está 15 pontos na frente do primeiro time fora da zona de acesso à elite

Henrique em ação pelo Palmeiras
Fernando Dantas/Gazeta Press
Henrique em ação pelo Palmeiras

O Palmeiras foi eliminado logo na primeira fase que disputou na Copa do Brasil. Mas a campanha na Série B, com 15 pontos de vantagem para o primeiro clube fora da zona de acesso, é a base da análise do time. Tanto que o capitão Henrique garante: a equipe teria condição de ocupar as primeiras colocações da elite.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Com certeza, brigaríamos lá na frente", opinou o zagueiro, com o empenho como argumento para sua projeção. "Temos um bom time, um elenco forte e já provamos isso. Este elenco tem uma união muito grande que faz a diferença."

Para fortalecer sua justificativa, o camisa 3 ressalta as complicações da segunda divisão. No Palmeiras, existe uma insiste explicação de que o torneio é até mais difícil do que a Série A porque subir é uma obrigação para equipe, e basta ficar sem vencer algum jogo para as cobranças aumentarem.

"A Série B é complicada também. Temos a obrigação de subir, sofremos essa cobrança. E os times se dedicam e se doam contra o Palmeiras ao máximo e complicam o jogo. As diferenças são poucas entre as Séries A e B", opinou Henrique.

Mas, apesar de projetar seu time na primeira divisão, o zagueiro mantém o discurso de cautela para não prever já o acesso. "Pensamos a cada jogo, independentemente da situação. A cada jogo, queremos somar pontos", esquivou-se o defensor.

Internamente, porém, o Palmeiras já faz as contas para subir. Nos cálculos da comissão técnica, bastam 17 pontos nas 16 rodadas que restam para se garantir na primeira divisão do ano que vem.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.