Há oito rodadas sem vencer, Jorginho não cogita deixar o comando da Ponte Preta

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico disse que não pensa em deixar o clube e está aberto para conversar com a diretoria

Divulgação
Jorginho admite falta de atenção da equipe contra o Flamengo

O empate sofrido pela Ponte Preta aos 42 minutos do segundo tempo na partida do último domingo, contra o Flamengo, no Moisés Lucarelli, não sairá tão cedo da cabeça dos alvinegros. Em entrevista coletiva concedida logo após o jogo, o treinador Jorginho se mostrou inconformado com a maneira como a sua equipe deixou a vitória escapar, mas descartou abandonar o cargo.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Tivemos uma falta de atenção no segundo tempo. Com um a mais, você não pode deixar de forma nenhuma o adversário receber livre. Não poderíamos perder esses dois pontos nesse jogo de jeito nenhum. Eu e o grupo estamos muito inconformados, mas precisamos continuar trabalhando para sair dessa situação, que nos incomoda muito", afirmou.

Atual vice lanterna do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta abriu o placar com Artur aos 22 minutos do segundo tempo e vencia a partida com um jogador a mais até os 41 minutos, quando sofreu o gol de empate, anotado por André Santos. Além de chegar à oitava partida sem vencer na competição nacional, o time viu sua desvantagem para o fim da zona de rebaixamento aumentar para oito pontos.

"Ficar parado caído não soluciona nada. Na vida temos que encarar os fatos e os fatos são que temos 16 pontos em uma situação muito delicada e precisamos sair de lá com trabalho acreditando em nosso potencial", disse Jorginho, que, apesar da pressão, garantiu que não abandonará o cargo de treinador da Ponte Preta. Ele comandou a equipe em cinco jogos no Brasileiro, com quatro derrotas e apenas um empate.

"Eu sou um treinador que procuro sempre fazer o meu melhor. Sempre estarei à disposição para uma conversa e a diretoria pode analisar a minha situação. Vou sempre conversar sobre o que é melhor para a Ponte Preta, mas não penso em sair", encerrou.

Na próxima rodada, buscando sair da péssima fase na qual se encontra, a Ponte Preta encara o Corinthians, que também vive mau momento, quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. 

Leia tudo sobre: Ponte PretaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas