CBF anuncia volta do Brasileiro de Futebol Feminino ainda em 2013

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Torneio, lançado nesta segunda-feira, será disputado entre 18 de setembro e 4 de dezembro

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou nesta segunda-feira a realização do retorno do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino em 2013. O torneio será disputado ainda em 2013, entre os dias 18 de setembro e 4 de dezembro.

"A CBF já organiza há oito anos a Copa do Brasil de Futebol Feminino. A competição tem uma verdadeira abrangência nacional, coma participação de clubes dos 26 estados e do Distrito Federal, portanto de todas as federações, e agora podemos anunciar mais uma competição para o futebol feminino no Brasil", declarou o diretor de Competições, Virgílio Elísio.

Além do diretor, participaram do anúncio da nova competição o ministro do Esporte Aldo Rebelo, a coordenadora geral do futebol feminino do Ministério do Esporte, Mariléia dos Santos, e a jogadora da seleção brasileira e do Centro Olímpico, Cristiane.

A iniciativa conta com o apoio da Caixa Econômica Federal, que investirá R$ 10 milhões para a realização da competição, que não acontece no país desde 2001. As equipes serão escolhidas para participar do campeonato com base em um ranking formado a partir dos quatro últimos anos da Copa do Brasil. Os dois melhores times de cada grupo - serão quatro - passam para a fase final e se enfrentam em jogos de ida e volta.

"O campeonato é bem curto por uma série de fatores ligados à montagem. Foi uma oportunidade, com apoio financeiro que surgiu, e não poderíamos deixar passar. Era pegar ou largar, caso contrário não teríamos um campeonato em 2013", arrematou Elísio.

Objetivo maior

No mesmo evento, Aldo Rebelo anunciou que o Brasil planeja sediar uma Copa do Mundo de futebol feminino e o pedido já foi feito. "Já falei com o presidente (da Fifa, Joseph) Blatter sobre essa possibilidade. Pedi para a Fifa a valorização do futebol feminino. Parte do lucro da Fifa (da Copa do Mundo de 2014) será deixado para o futebol feminino. Isso faz parte do legado da Fifa", afirmou Rebelo.

Segundo o ministro, o fato de o país sediar o Mundial de 2014 pode facilitar a realização do desejo. "Teremos a experiência de 2014, os equipamentos esportivos da Copa de 2014 e isso é um passo importante para realizar a Copa de futebol feminino", acrescentou.


* Com Gazeta Esportiva e Reuters

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas