Atlético-MG vence fora, estraga festa do Grêmio e respira no Brasileiro

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

No reencontro de Ronaldinho Gaúcho com sua ex-equipe, Fernandinho marcou o gol da vitória e garantiu os três pontos aos mineiros

Quando se recordarem do aniversário de 110 anos do Grêmio, os torcedores tricolores vão preferir logo esquecê-lo. No dia em que completou mais um ano de vida, o time gaúcho não soube lidar com o pesado e escorregadio gramado da Arena (castigado pela forte chuva que caiu em Porto Alegre) e foi superado pelo Atlético-MG por 1 a 0 dentro de casa, distanciando-se ainda mais da briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Pior que isso: Acabou derrotado pelo desafeto Ronaldinho Gaúcho no primeiro jogo do ex-ídolo gremista no novo estádio tricolor.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

O jogo foi disputado em más condições. A tempestade que caiu na capital gaúcha encharcou o gramado da Arena Grêmio e dificultou a manutenção da posse de bola por ambas as equipes. Após um primeiro tempo morno, que só se agitou com as vaias direcionadas a Ronaldinho a cada toque na bola, o time mineiro achou um gol na segunda etapa e definiu o confronto. Fernandinho, após bela jogada de Diego Tardelli, balançou as redes de Dida aos 16 minutos, e garantiu a vitória mineira, que ainda foi assegurada por boas defesas de Victor.

Confira a classificação e a tabela de jogos do Brasileiro

Com o resultado, o time gaúcho estacionou na terceira posição com 37 pontos e, além de perder sua segunda partida nos últimos quatro jogos, viu a desvantagem para o líder Cruzeiro aumentar para nove pontos. O Galo, por sua vez, chegou aos 28 pontos e saltou para a 10ª colocação. Somado a isto, alcançou o décimo jogo sem perder no Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, as duas equipes encaram adversários paulistas. O Grêmio recebe o Santos, quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena, em Porto Alegre, enquanto o Atlético-MG enfrenta o São Paulo no mesmo dia, às 21h50 (de Brasília), no Morumbi.

O Jogo- Como já era esperado, a partida começou muito brigada na Arena Grêmio. Logo no primeiro minuto, Jô acertou carrinho forte em Gabriel e foi advertido com cartão amarelo. Na jogada seguinte, Barcos dividiu com o goleiro Victor e deixou a perna no arqueiro, que pediu outra punição, mas não foi atendido. Depois deste primeiro momento, o jogo acalmou e as equipes começaram a batalhar por espaços. Quando uma tinha a posse de bola, a outra se fechava na sua intermediária à espera de um contragolpe. Porém, o escorregadio e liso gramado da Arena, que presenciou uma forte chuva no fim desta tarde, não permitia a continuidade dos lances. Resultado: Muitos erros de passes e faltas no meio de campo.

RAMIRO FURQUIM/Agif/Gazeta Press
Fernandinho comemora o gol da vitória do Atlético-MG diante do Grêmio

O primeiro, e talvez único, lance de perigo da primeira etapa foi criado ainda aos dez minutos. Barcos aproveitou rebote na entrada da área e fuzilou de pé direito. A bola foi muito forte, mas Victor caiu bem no canto direito e espalmou para escanteio. Depois disto, somente Alex Telles, também com finalização de longa distância, assustou o goleiro atleticano. Pelo outro lado, o Galo até conseguia trabalhar melhor a bola, mas pecava no último passe. Fernandinho e Junior Cesar eram os mais acionados pelo lado esquerdo, mas pouco faziam. A partir dos 30 minutos, porém, Ronaldinho começou a participar mais do jogo e manter a posse de bola para os mineiros.

Entretanto, os erros de passe voltaram a assombrar as duas equipes, e as bolas paradas passaram a ser os únicos lances que faziam a torcida se levantar nas arquibancadas. Ou melhor, a cada toque na bola de Ronaldinho Gaúcho, os tricolores elevavam o volume do barulho e vaiavam com força o seu ex-ídolo. Até descer alguns lances de escada em cobranças de escanteio eles faziam para o camisa 49 ouvir os xingamentos e críticas "de mais perto". No fim, as duas equipes foram para os vestiários com um sonolento empate por 0 a 0, e os primeiros 45 minutos foram marcados por muita briga e marcação, mas pouca qualidade.

No segundo tempo, a chuva aumentou ainda mais, e as equipe começaram a ter dificuldade em trocar passes. Porém, logo aos dois minutos, o Grêmio quase abriu o placar. Zé Roberto recebeu de Barcos, invadiu a área com espaço e chutou forte de pé direito. No entanto, Victor, como em uma jogada de vôlei, deu uma manchete na bola e mandou para escanteio. A pressão tricolor aumentou e por muito pouco o gol não saiu. Aos 15 minutos, Vargas aproveitou sobra de bola que parou em poça de água, saiu cara a cara com Victor, mas chutou em cima do goleiro, que fez grande defesa. No rebote, o chileno ainda arriscou, mas Réver salvou de carrinho com o gol aberto. Na sequência, o goleiro atleticano fez outra grande intervenção em chute cruzado de Alex Telles.

Foi aí que apareceu a melhor qualidade técnica do time mineira. No momento em que o Grêmio pressionava e parecia próximo do gol, Jô descolou bom passe para Diego Tardelli, que saiu em velocidade pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área. Fernandinho se antecipou à marcação e acertou um lindo toque no ângulo direito de Dida, que não alcançou: 1 a 0 Galo, aos 16 minutos. O Grêmio, então se lançou ao ataque, mas continuou esbarrando nos erros de passe. Cuca colocou Dátolo no lugar de Diego Tardelli, recheou ainda mais o meio de campo e dificultou as ações do Tricolor, que só voltou a assustar aos 31 minutos, com nova chegada de Zé Roberto, que parou em Victor. A partir daí, porém, o Grêmio não conseguiu furar a retranca mineira e acabou derrotado dentro de casa para o time de seu maior desafeto, no dia de seu aniversário.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de setembro de 2013, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ)
Cartões amarelos: Ramiro e Alex Telles(Grêmio); Jô (Atlético-MG)

Gol: Fernandinho, aos 16 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Dida; Gabriel, Rhodolfo e Bressan (Jean Daretti); Pará, Riveros, Ramiro (Wendell), Zé Roberto e Alex Telles (Paulinho); Vargas e Barcos
Técnico: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva, e Junior Cesar (Emerson); Pierre, Josué e Ronaldinho (Luan); Fernandinho, Diego Tardelli (Dátolo) e Jô
Técnico: Cuca

Leia tudo sobre: GrêmioAtlético-MGRonaldinho Gáuchobrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas