Após vaias, Coritiba admite fase ruim, mas pede apoio aos torcedores

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Time saiu perdendo por 2 a 0 contra o Bahia neste domingo, no Couto Pereira, e teve de ouvir críticas dos torcedores. Elenco reconhece o erro, mas pede o incentivo da torcida

Divulgação
Torcida do Coritiba criticou o time durante a partida contra o Bahia

O Coritiba se salvou de perder para o Bahia em pleno Couto Pereira ao empatar em 2 a 2 nos acréscimos da partida, válida pelo Campeonato Brasileiro 2013. O goleiro Vanderlei lamentou o resultado jogando em casa e, mais do que isso, a apresentação ruim, dando chance para o adversário fazer um placar até mais elástico.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Sabemos que não podemos cometer erros assim em casa. Por sorte conseguimos o empate. O Bahia saiu na frente e teve várias chances ainda no contra-ataque. A gente precisa melhora. Se tomar os gols ali atrás, depois fica dificil na frente", disse o camisa 1, que cobra reação no meio de semana. "Agora precisamos conseguir vitória de qualquer jeito diante do Goiás, senão a coisa vai complicar", completou.

Herói da tarde, mais uma vez, o meia Alex marcou o gol de empate de bicicleta, aos 48 minutos do segundo tempo, e resumiu a atual fase do time, cercado por uma atmosfera de crise, dentro e fora de campo. "Não tem tempo para treinar, torcedor impaciente, jogador que machuca. Aí tem que ser deste jeito", afirmou irritado na saída de campo.

Confira a classificação do Brasileirão

A reação do torcedor, aliás, também não agradou ao volante Gil, que esperava por mais apoio nos momentos mais complicados para ajudar a buscar a virada, que não veio. "A torcida está no direito, paga para assistir o jogo e tem o direito de reclamar. Mas a gente pede apoio, que assim ninguém consegue vencer a gente aqui no Couto", avaliou.

O jogador admitiu que o Coxa demorou para entrar na partida e acredita que essa falta de atenção tem atrapalhado nessa fase irregular do time na competição. "Vacilamos um pouco no primeiro tempo e no começo do segundo. Depois nós melhoramos. Toda vez tem que correr atrás, aí fica difícil. A gente acaba se desgastando mais. Mas é só com trabalho que a gente pode conquistar as vitórias", concluiu.

Leia tudo sobre: CoritibaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas