Regida por Diogo, Portuguesa derrota o Vasco e sai da zona de rebaixamento

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe do Canindé vai a 22 pontos e ultrapassa Flamengo e Atlético-MG - que jogam nesta quinta - no saldo de gols

A Portuguesa jogou por música na noite desta quarta-feira. Não foi uma atuação de gala como dos tempos de 'Barcelusa', mas o time bateu o Vasco com autoridade no Canindé e contou com a torcida do maestro João Carlos Martins para ver Diogo reger a equipe de Guto Ferreira em campo na vitória por 2 a 0 pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O primeiro gol saiu logo aos 11 minutos do primeiro tempo, quando o atacante criado no clube serviu Correa com açúcar na grande área após aplicar caneta no adversario. Na etapa complementar, Diogo fez jogada semelhante, desta vez para deixar Gilbero livre para a última nota do concerto. Com o resultado, a orquestra paulista vai aos 22 pontos, enquanto o Cruz-maltino para com 24 pontos.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESS
Corrêa protege a bola da marcação de Wendel em ataque da Portuguesa

Na próxima rodada, a 21ª da competição naiconal, a Portuguesa terá pela frente outra equipe carioca. Os rubro-verdes encaram o Fluminense, às 21 horas (de Brasília) de sábado, para confronto direto contra a degola no Maracanã. No domingo, às 16 horas, o Vasco recebe o São Paulo em São Januário.

O jogo

Ainda tentando esquecer a derrota polêmica para o Grêmio no final de semana, a Lusa entrou em campo pressionando a saída de bola vascaína. E assim como contra Bahia e Ponte Preta, o time paulista não demorou a abrir o placar. Aos 11 minutos, Diogo recebeu passe de Souza, aplicou caneta em Jomar e rolou com açúcar para Correa invadir a área e empurrar para as redes.

Os cariocas não se abateram com o gol sofrido e partiram para o ataque. Dois minutos depois de ser vazado, o time cruz-maltino chegou com perigo pela esquerda com Marlone. O jovem achou André na grande área e o centroavante bateu cruzado, à direita de Lauro. Aos 18, o Vasco novamente assustou, desta vez em chute rasteiro de Marlone que balançou a rede pelo lado de fora.

O que parecia uma grande partida, no entanto, teve uma queda acentuada de ritmo, deixando o espetáculo para o intervalo. O maestro João Carlos Martins, torcedor rubro-verde e garoto propaganda de campanha para atrair a torcida ao Canindé, tocou uma peça do músico russo Sergei Rachmaninoff no gramado e inspirou Dorival Júnior a colocar Juninho Pernambucano para reger o time.

Confira na galeria as imagens da 20ª rodada do Brasileirão:

Renato Abreu conduz ataque do Santos contra o ex-time. Foto: Fabio Castro/ Agif/Gazeta PressLéo Moura comemora primeiro gol do Flamengo. Foto: Alexandre Vidal/Fla ImagemLuis Fabiano fez o gol da vitória do São Paulo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressJô comemora um de seus gols na vitória sobre o Coritiba. Foto: Gazeta PressD'Alessandro fez os dois gols do Inter contra o Vitória. Foto: VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta PressCáceres fez os dois gols do Vitória contra o Inter. Foto: Edu Andrade/Fatopress/Gazeta PressIgor, do Corinthians, disputa a bola pelo alto com Rafael Marques e Elias, do Botafogo. Foto: Pedro Martins/ Agif/Gazeta PressHyuri comemora gol do Botafogo. Foto: Bruno Turano/Agência Eleven/Gazeta PressHugo conduz ataque do Náutico contra o Grêmio. Foto: W. CORREIA NETO/Gazeta Press Barcos comemora gol na vitória do Grêmio fora de casa contra o Náutico. Foto: Gazeta PressCorrêa protege a bola da marcação de Wendel em ataque da Portuguesa. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSJogadores da Portuguesa comemoram gol sobre o Vasco no Canindé. Foto: Léo Pinheiro/Futura PressLins supera Marcelo Lomba e faz o segundo gol do Criciúma diante do Bahia. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressApós marcar gol do Bahia contra o Criciúma, Fernandão corre para colocar a bola no centro do campo. Foto: Fernando Ribeiro/Futura PressWillian Matheus, do Goiás, é cercado pelo lateral cruzeirense Ceará. Foto: Carlos Costa/Futura PressWillian comemora gol do Cruzeiro sobre o Goiás. Foto: Adalberto Marques/ Agif/Gazeta PressRafael Sobis fez o gol de empate do Flu contra o Atlético-PR. Foto: Nelson Perez/Fluminense FCBruno, do Fluminense, e Éverton, do Atlético-PR, disputam a bola em jogo pelo Brasileirão. Foto: Gazeta Press

O Reizinho da Colina entrou na vaga de Wendel e precisou de cinco minutos para assustar Lauro em cruzamento fechado pela direita. A entrada do meia animou os vascaínos, que chegaram com perigo também em levantamento de Nei para André furar na pequena área. Pelo alto, Gilberto foi outro a ficar próximo de marcar, mas mandou à direita de Diogo Silva.

Aos 29 minutos, o centroavante da Portuguesa teve nova chance de voltar a marcar quando Diogo matou no peito com categoria e, sem deixar a bola cair, ajeitou na grande área. O camisa 9 encheu o pé direito e acertou a rede pelo lado de fora. Não demorou, no entanto, para que a parceria, enfim, desse resultado.

Diogo foi lançado na grande área, escapou da marcação em velocidade e levantou a cabeça na linha de fundo. Assim como no primeiro gol, o atacante rolou com precisão e apenas assistiu ao sétimo gol de Gilberto no Campeonato Brasileiro. Os cariocas tentaram responder à altura, mas Lauro estava bem posicionado para fazer defesa em chute de Willie.

O Vasco partiu para o desespero e passou a abusar de chuveirinhos na área. Em um deles, Lauro se complicou ao tentar agarrar a bola e quase deixou o gol aberto para André. Rogério apareceu no momento certo e rifou para longe as chances cruz-maltinas de estragarem a festa da torcida da Lusa e de seus maestros da noite.

FICHA TÉCNICA - PORTUGUESA X VASCO
Local:
Estádio Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 11 de setembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: Matheus e Diogo (Portuguesa); Abuda (Vasco)

Gols
PORTUGUESA: Corrêa, aos 11 minutos do primeiro tempo e Gilberto, aos 30 minutos do segundo tempo

PORTUGUESA: Lauro; Luís Ricardo, Moisés Moura, Diego Augusto e Rogério; Moisés (Matheus) (Willian Arão), Ferdinando, Corrêa e Souza; Diogo (Bergson) e Gilberto
Técnico: Guto Ferreira

VASCO: Diogo Silva; Nei, Cris, Jomar e Yotún; Abuda, Wendel (Juninho Pernambucano), Marlone e Fillipe Souto (Edmílson); André e Willie (Tenorio)
Técnico: Dorival Júnior

Leia tudo sobre: portuguesavascobrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas