Hyuri marca aos 44 minutos do segundo tempo e mantém equipe carioca na vice-liderança, a quatro pontos do topo da tabela do Brasileirão

Hyuri comemora gol que decretou vitória do Botafogo sobre o Corinthians no Maracanã
Bruno Turano/Agência Eleven/Gazeta Press
Hyuri comemora gol que decretou vitória do Botafogo sobre o Corinthians no Maracanã

O empate, que não era bom para ninguém, foi mantido até os 44 minutos do segundo tempo no Maracanã. Mas aí Hyuri recebeu na cara de Cássio, tocou por cima do goleiro e definiu a vitória do Botafogo sobre o Corinthians por 1 a 0, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro .

O resultado foi importante para manter os cariocas na caça à liderança. Isso porque o Cruzeiro venceu seu compromisso e chegou aos 43 pontos. Ao sair de campo no Maracanã com o triunfo, o Botafogo alcançou os 39 pontos e manteve a distância de quatro para os mineiros. O Corinthians, por sua vez, que já via a disputa pelo título de longe, fica estacionado nos 30 pontos e começa a se complicar na briga por vaga na Libertadores.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A partida foi bastante equilibrada, tendo o Botafogo as melhores chances no primeiro tempo. Tudo caminhava para um jogo sem gols, mas o lateral esquerdo corintiano Igor deu lugar ao zagueiro Felipe. Improvisado no setor, o beque levou a bola nas costas que decidiu o jogo.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão neste domingo. O Botafogo visitará o Santos na Vila Belmiro, ao passo que o Corinthians receberá o Goiás no Pacaembu.

Equilíbrio
O Corinthians foi melhor nos minutos iniciais, chegando com perigo ao gol defendido por Renan. O Botafogo cresceu ao longo do primeiro tempo e teve a melhor chance, com Seedorf. No intervalo, o placar do Maracanã seguiu inalterado.

Com as equipes espelhadas taticamente, os visitantes começaram bem em suas triangulações pelos lados do campo. Em uma delas, Romarinho recebeu de Edenílson na direita e rolou para Emerson chutar por cima.

Os donos da casa acabaram se ajustando. Após lançamento da direita, Seedorf recebeu em posição duvidosa, tirou Cássio e não teve a tranquilidade de observar que Paulo André protegia o gol. O beque evitou a abertura do placar a um passo da linha.

O próprio Seedorf teve nova oportunidade, após cruzamento da direita, chegando com inteligência para furar a linha de impedimento do Corinthians. Ele poderia ter dominado, mas resolveu bater de primeira com a bola no ar e errou.

Após cerca de 20 minutos de domínio do Botafogo, os visitantes cresceram e chegaram bem, especialmente em jogadas pela direita. As equipes desceram aos vestiários, no entanto, sem nenhuma rede balançada.

Garoto decide
Após um bom primeiro tempo, o ritmo aumentou no início da etapa final. Edilson quase marcou contra de um lado, na tentativa de cortar cruzamento, mas chegou bem do outro, obrigando Cássio a fazer duas boas defesas.

Com o jogo equilibrado, Hyuri e Alexandre Pato – que voltou às pressas da Seleção Brasileira – foram as principais apostas dos dois treinadores. Aquela feita por Oswaldo de Oliveira deu o melhor resultado.

Com Felipe improvisado na lateral esquerda, no lugar do contundido Igor, Edilson meteu bola nas costas do zagueiro. O jovem Hyuri, de 21 anos, que já havia mostrado seu talento na última semana, tocou na saída de Cássio, aos 44 minutos, e decidiu o jogo.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 1 X 0 CORINTHIANS
Local:
Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de setembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público: 19.843 pagantes
Renda: R$ 806.700,00
Cartões amarelos: Seedorf e Lodeiro (Botafogo); Paulo André, Emerson e Felipe (Corinthians)

Gol
Botafogo:
Hyuri, aos 44 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Renan; Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Lucas Zen) e Renato; Rafael Marques, Seedorf e Lodeiro (Octávio); Elias (Hyuri)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Igor (Felipe); Maldonado e Edenílson; Danilo, Douglas e Romarinho (Alexandre Pato); Emerson (Paulo Victor)
Técnico: Tite

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.