Planejamento errado desfalca Corinthians e faz Tite pedir reforços para o ataque

Por Bruno Winckler - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube dispensou três jogadores de frente antes do Brasileiro e agora se vê órfão de opções

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite espera mais peças para o ataque

A diretoria do Corinthians percebeu no final do primeiro turno do Brasileirão que seu planejamento no início do torneio teve uma falha grave. O elenco do time não tem o número de atacantes que Tite gostaria e agora, com a janela de transferências entre times da Série A fechada, precisa correr para suprir uma necessidade que poderia ser minimizada se escolhas pré-Brasileirão tivessem sido diferentes. 

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

Após o empate em casa por 0 a 0 contra o Náutico, o pior time do Brasileirão, Tite repetiu que tem poucas opções para mudar o esquema de jogo. Sem Pato e Guerrero (com suas seleções) e Douglas e Emerson (suspensos), o técnico teve de recorrer a jogadores da base que ainda estão prontos na sua avaliação, como Léo e Paulo Victor, e escancarou um erro no planejamento do clube.

Leia também: Gobbi vai a CT do Corinthians depois de empate e se reúne com elenco

Antes de o campeonato começar o clube dispensou jogadores de meio e ataque, como Ramírez, Jorge Henrique e Giovanni. Contratou os volantes Jocinei, Ibson e Maldonado e o zagueiro Cleber, mas apenas Ibson tem sido titular por conta da lesão que afastou Guilherme do restante da temporada. 

O gerente de futebol do clube, Edu Gaspar, reconhece a necessidade de cobrar o grupo por um melhor rendimento e que o clube está de olho em possíveis reforços. "Nós sempre conversamos para fazer a coisa bem feita, para não errar numa contratação. Olhamos para a nossa base, os jogadores que estão emprestados. Também monitoramos o mercado da Série B, mas é algo bem restrito", disse.

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite dispensou Jorge Henrique e agora reclama de falta de opções de ataque no Corinthians

Depois da classificação na Copa do Brasil contra o Luverdense, Tite lamentou a ausência de mais "atacantes de lado", como poderiam atuar Jorge Henrique e Giovanni. Já depois da partida contra o Náutico, a ausência de centroavante foi mais sentida. 

Confira: Paulo André diz que Corinthians não pode apostar tudo na Copa do Brasil

"Estamos precisando (de um outro centroavante). É consenso. Estamos atrás há bastante tempo no mercado. Mas é difícil, estamos buscando um jogador com essa característica. Pato mesmo é movimentação, não é pivô. Mas de bico a bico da área, com velocidade, e perdemos os dois. Estamos procurando, não é oportunismo passar isso neste momento", disse Tite após o empate.

Apontado como um dos favoritos ao título brasileiro de 2013, o Corinthians teve campanha regular no primeiro turno e inicia a segunda metade do Brasileirão com 10 pontos para o líder Cruzeiro. Pior: tem apenas 19 gols no torneio. A melhor defesa de um turno na história dos pontos corridos, com apenas oito gols sofridos, acaba sendo inútil perto da ineficência do ataque. 

"A comissão técnica está buscando melhorias, estudando adversários. Precisamos de maior equilíbro entre defesa e ataque. Temos uma autocrítica e sabemos que temos de voltar a fazer grandes atuações", disse Edu. Na segunda-feira, ele e o presidente Mário Gobbi se reuniram com a comissão técnica e os jogadores para avaliar o momento do time. O Corinthians inicia o segundo turno nesta quarta-feira, contra o Botafogo, no Maracanã. 

Leia tudo sobre: corinthiansigspbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas