Próximo de Ceni, Muricy vê exagero em críticas ao goleiro

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico do São Paulo disse que camisa 1 é analisado mais pelo trabalho com os pés do que por aquele feito com as mãos

Djalma Vassão/Gazeta Press
Rogério Ceni lamenta pênalti perdido na derrota para o Criciúma no Morumbi

Rogério Ceni é goleiro. Parece óbvio, mas o torcedor do São Paulo ultimamente vem sendo analisado mais pelo trabalho com os pés do que por aquele feito com as mãos. Essa é a opinião de Muricy Ramalho, técnico que está de volta ao clube e que acompanhou grande parte da trajetória do camisa 1.

"Só se fala do Rogério batendo pênalti e falta, mas o quanto ele está agarrando, ninguém fala. E ele está agarrando muito, que é o que ele tem que fazer, o que ele está fazendo de melhor. Estamos discutindo o Rogério como se fosse um cara de linha, mas, como goleiro, ele está muito bem", disse Muricy nesta terça-feira.


LEIA: Sem medo de manchar nome, Muricy não banca volta de Lúcio e esquema 3-5-2

Mas é Ceni quem tem se exposto longe das traves. Mesmo depois de ter desperdiçado dois pênalti seguidos (contra Bayern de Munique, em 31 de julho, e Portuguesa, em 11 de agosto) e perdido o posto de primeiro batedor sob comando de Paulo Autuori, ele voltou a tentar e errar outra cobrança na semana passada, na derrota para o Criciúma.

Para isso, Muricy não fecha os olhos. Tanto que, já para a partida de quinta-feira, frente à Ponte Preta, no Morumbi, ele conversará com Ceni a fim de saber como está o goleiro-artilheiro. Assim, chegará a uma definição de quem será o dono da bola em uma eventual penalidade máxima.

Torcida no Morumbi leva bandeira para homenagear Rogério Ceni. Foto: Léo Pinheiro/Futura PressRogério Ceni completou 1117 jogos pelo São Paulo. Foto: Site oficialJuvenal Juvêncio, Rogério Ceni e João Paulo de Jesus Lopes na reunião para renovação de contrato do goleiro. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni é festejado pelos companheiros de São Paulo após abrir o placar em Itu. Foto: Helio Suenaga/Gazeta PressRogério Ceni comemora classificação na Colômbia. Foto: Luis Benavides/APRogério Ceni reverencia Muricy Ramalho no Morumbi. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressUribe aproveita falha da defesa do São Paulo e marca para o Atlético Nacional. Foto: Nelson Antoine/APCeni, goleiro do São Paulo, teve atuação de destaque na vitória sobre a Universidad Católica na Sul-Americana. Foto: Reprodução/Fifa.comRogério Ceni levou três gols, mas fez belas defesas e ajudou na classificação do São Paulo na Sul-Americana. Foto: Rubens Chiri/DivulgaçãoNa volta ao Brasil após oitavas da Sul-Americana, Ceni foi ovacionado no aeroporto. Foto: Beto Martins/Futura PressRogério Ceni se estica, mas não consegue evitar gol de falta de Alex na derrota do São Paulo para o Coritiba. Foto: Gazeta PressRogério Ceni lamenta pênalti perdido. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressSra. Albertina, viúva de Leônidas da Silva, recebe placa em homenagem ao ex-jogador. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / Gazeta PressRogério Ceni defende cabeçada do zagueiro Edson Silva durante treino no CT. Foto: Divulgação/SPFCRogério Ceni com a bola no jogo contra o Atlético-PR. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.netRogério Ceni em treino nesta quarta-feira (14/08/2013). Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressRogério Ceni teve chance em cobrança de pênalti, mas viu Lauro defender. Foto: Gazeta PressRogério Ceni só olha a bola entrar no seu gol no segundo do Kashima. Foto: ReutersGoleiro Rogério Ceni também posou para fotos com fãs no Japão. Foto: Site oficial/SPFCRogério Ceni posa para foto com torcedor na chegada a Lisboa. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni marcou de falta, mas não evitou derrota do São Paulo por 3 a 2 para o Vitória. Foto: Gazeta PressO técnico Paulo Autuori observa a final da Copa Audi, entre Bayern e Manchester City, ao lado do goleiro Rogério Ceni. Foto: Divulgação/Site oficial do São PauloRogério Ceni conversa com Wellington durante a derrota do São Paulo para o Bayern de Munique. Foto: Getty Images/Stuart FranklinMitchell Weiser chuta para fazer o segundo gol do Bayern de Munique em cima do São Paulo na Copa Audi. Foto: Getty ImagesRogério Ceni fala inglês na chegada a Munique para a Audi Cup. Foto: Reprodução/YoutubeLuan fez os três gols do Cruzeiro contra o São Paulo no Morumbi. Foto: Piervi Fonseca/Agif/Gazeta PressDanilo vence Ceni e faz o segundo gol do Corinthians na final da Recopa. Foto: Andre Penner/APRogério Ceni comemora gol contra o Atlético-MG pela Libertadores. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressRogério Ceni: goleiro do São Paulo completa 40 anos. Foto: VipcommRogério Ceni ao lado de Muricy Ramalho em 1996. Foto: Gazeta PressNos seus 40 anos de vida, Rogério fez 1048 partidas como titular do São Paulo. Foto: Gazeta PressRogério com a camisa número 618, em referência ao número de jogos que fez pelo São Paulo quando se tornou recordista de atuações pelo clube. Foto: Gazeta PressRogério Ceni em ação pela seleção brasileira em 2001. Foto: Getty ImagesRogério Ceni, ao lado de Rivaldo, em Ulsan, no Japão, durante a Copa do Mundo de 2002. Foto: Gazeta PressOs dois se reencontraram quase uma década depois, quando Rivaldo defendeu o São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni encontra Marcos em clássico entre São Paulo e Palmeiras. Os dois estiveram juntos pela seleção brasileira na Copa de 2002. Foto: Getty ImagesRogério Ceni festeja gol na vitoriosa campanha da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressCapitão do São Paulo, Rogério Ceni levanta taça de campeão da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressDe pênalti, Rogério marca gol na vitória do São Paulo sobre o Al Ittihad, na semifinal do Mundial de 2005. Foto: Getty ImagesRogério Ceni foi o capitão no título do Mundial de Clubes de 2005. Foto: Getty ImagesAlém do título, Rogério ainda ficou com o prêmio de melhor jogador do Mundial em 2005. Foto: Getty ImagesRogério saiu do banco na Copa do Mundo de 2006 e participou da vitória por 4 a 1 sobre o Japão, na primeira fase. Foto: Getty ImagesRgoério cumprimenta Juninho Pernambucano. Os dois estiveram juntos na seleção brasileira da Copa de 2006. Foto: Futura PressRogério defende cobrança de pênalti. Foto: Getty ImagesRogério Ceni com a filha Beatriz nos braços após treino do São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni cobra falta contra o Corinthians para marcar o 100º gol da carreira. Foto: DivulgaçãoO goleiro são-paulino celebra após marcar o 100º gol de sua carreira. Foto: VipcommJogadores do São Paulo perfilam com a camisa de Rogério Ceni no dia em que goleiro completou 21 anos no clube. Foto: VipcommRogério Ceni coloca a faixa de capitão em Lucas na comemoração do título da Sul-Americana. Foto: VipcommAo lado do jovem meia, que se despedia do São Paulo, comemora o título da Sul-Americana. Foto: Gazeta PressTorcida do São Paulo homenageia Rogério Ceni com faixa no Morumbi. Foto: Gazeta Press

"Estou vendo o São Paulo jogar, estou vendo ele perdendo pênaltis. Uma coisa muito importante é treinamento. O Rogério é batedor de falta e pênalti porque treina. Preciso ver os treinamentos. Se estiver bem, não tem problema. Bate quem estiver melhor. Mas é claro que sempre se é falado antes. No futebol, não tem essa de 'vamos lá'. Isso não existe. Até barreira é treinada hoje em dia", frisou.

Para Muricy, que o conhece "desde garoto", outro excesso nos comentário sobre Ceni é quanto à suposta influência que ele exerceria nos rumos do clube, crítica esta feita por Ney Franco, pouco depois de demitido.

"Sei da personalidade dele. É um jogador muito profissional no que faz. Não é ídolo por acaso, construiu isso. É um exagero dizer que ele tem muita influência no São Paulo. Ele tem influência boa perante os jogadores. Jogador que chega sempre olha para ele para ver como se portar. Ele é o primeiro a chegar, treina muito, nunca chia de concentração, é preocupado com o clube", defendeu.

Leia tudo sobre: muricy ramalhosão paulorogério ceniigspbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas