Meia da Ponte Preta não transfere responsabilidade e admite risco de queda

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Embora tenha chegado recentemente ao clube, Fellipe Bastos disse que tem a mesma pressão que os outros colegas de equipe de tirar o time da situação ruim no Brasileirão

Divulgação
Fellipe Bastos acredita na permanência da Ponte na Série A

Contratado pela Ponte Preta junto ao Vasco na última semana, o meia Fellipe Bastos estreou no último sábado, na derrota por 3 a 1 contra o Internacional, no estádio Moisés Lucarelli. Apesar de ter chegado recentemente ao clube, o atleta já está incomodado com a situação no Campeonato Brasileiro e espera auxiliar a reverter o mau momento.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Precisamos ter a mesma atitude que tivemos no primeiro tempo da última partida, assim como concentração o tempo todo. Fizemos isso contra o Internacional na etapa inicial e tivemos apoio, mas no segundo tempo voltamos um pouco desconcentrados e nosso adversário aproveitou. Vamos conseguir sair da zona de rebaixamento", afirmou.

Derrotada em seus últimos seis jogos no torneio nacional, a Ponte Preta ocupa a 19ª colocação na tabela de classificação, com 15 pontos. O próximo duelo erá nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), quando mede forças com São Paulo, no Morumbi. Também lutando contra o rebaixamento, o time tricolor terá volta do treinador Muricy Ramalho, que substitui Paulo Autuori.

"Será um jogo complicado entre duas equipes que precisam vencer, mas temos que acreditar e ir para cima. Há avaliação de que o time teve uma melhora no meio, mas não deu resultado final, então temos que melhorar ainda mais, eu e quem mais entrar. Necessitamos sair desta situação, cheguei há uma semana, mas sinto o mesmo peso dos companheiros e faremos de tudo para sair desse desconforto", encerrou Fellipe Bastos.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas