Rebelo vê 'tragédia' na Série D e refuta atraso em obras para Copa

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Ministro cobrou punição ao Aparecidense depois de o massagista da equipe evitar gol na partida contra o Tupi-MG

Geraldo Magela/Agência Senado
Ministro do Esporte, Aldo Rabelo

Pelas oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro, a Aparecidense eliminou o Tupi-MG após um empate em Juiz de Fora em 2 a 2. Porém, um lance muito polêmico definiu o resultado da partida. Aos 44 minutos do segundo tempo, o massagista do time goiano tirou de cima da linha um gol que classificaria os mineiros. Para o Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o episódio é trágico.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Não vejo graça nenhuma neste acontecimento. Aliás, acredito que é uma pequena tragédia do futebol brasileiro. Acho que o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) deve tomar alguma providência em favor do time que foi prejudicado. Este tipo de coisa tira a credibilidade da Série D", declarou em participação no programa Mesa Redonda , da TV Gazeta.

Leia mais: Após evitar gol, massagista diz que não se arrepende e recebe apoio

Aldo Rebelo também refutou qualquer tipo de atraso nas obras para a Copa do Mundo, afirmando que há um exagero quando se toca no assunto.

"Se chegou atrasado com a namorada, se faltou luz ali, qualquer coisa assim, aí vem um: ‘imagina na Copa’. Mas na Copa vai dar tudo certo. Estamos encaminhando tudo muito bem", continuou.

Sobre as reclamações de alguns torcedores que viram a vitória do Brasil por 6 a 0 sobre a Austrália em relação à manutenção do Estádio Mané Garrincha, palco do jogo, o ministro não negou que existam alguns problemas.

"Precisa dar uma apertada nos operadores. Principalmente porque em Brasília quem administra é o governo, diferente do Maracanã e do Mineirão, por exemplo, em que foram contratadas empresas para operar as arenas Sobre o gramado, está realmente ruim porque está sendo muito utilizado. Além disso, foi plantado tardiamente. Dá para melhorar, sim", concluiu.

Leia tudo sobre: série DAldo Rebelocopa 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas