Depois dos dois resultados adversos, o time aparece no 18º lugar do Brasileirão, com 18 pontos, e não tem chance matemática de sair da zona de rebaixamento na próxima rodada

Paulo Autuori, técnico do São Paulo
Djalma Vassão/Gazeta Press
Paulo Autuori, técnico do São Paulo

As vitórias sobre Fluminense e Náutico deram ao torcedor do São Paulo a ideia de que o time havia conseguido evoluir na briga contra o rebaixamento. Porém, as derrotas seguidas para Criciúma e Coritiba devolveram ao clube o ambiente dramático de quem tenta escapar da parte de baixo. O técnico Paulo Autuori reconheceu que o time teve uma queda de rendimento nos dois tropeços.

Morumbi vira arapuca contra próprio São Paulo em crise no Brasileiro

"Sempre falei que não adianta ganhar só um jogo, porque o futebol permite vencer uma partida sem que você faça por onde. O que não queríamos era retrocesso, mas temos de admitir que nesses dois jogos retrocedemos de tudo que tínhamos conseguido", lamentou.

São Paulo precisa de campanha 'top 10' no segundo turno para não ser rebaixado

Depois dos dois resultados adversos, o São Paulo aparece no 18º lugar do Brasileirão, com 18 pontos, e não tem chance matemática de sair da zona de rebaixamento na próxima rodada, pois sua distância para o primeiro time fora da degola, o Atlético-MG, é de quatro pontos."Antes do jogo contra o Náutico, estávamos completamente debaixo da água e, depois (do triunfo na Arena Pernambuco), botamos a cabeça para fora. Mas, nesses dois jogos, voltamos a ficar por baixo da água", lamentou.

Na noite de quinta-feira, no estádio do Morumbi, o Tricolor enfrentará um concorrente direto na briga contra a degola, a Ponte Preta, que aparece no penúltimo lugar, com 15 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.