Atacante foi multado em R$ 1915,40, além de ter a carteira de motorista apreendida na madrugada deste domingo

Adriano se negou a fazer teste do bafômetro
Divulgação
Adriano se negou a fazer teste do bafômetro

Enquanto aguarda propostas para voltar aos gramados, Adriano voltou a ser manchete fora das quatro linhas. O atacante se recusou a fazer o teste do bafômetro após ser parado por blitz da "Lei Seca" na Zona Oeste do Rio de Janeiro e foi multado em R$ 1915,40, além de ter a carteira de motorista apreendida na madrugada deste domingo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A operação policial foi realizada em avenida da região da Barra da Tijuca e o jogador que não atua profissionalmente desde que deixou o Corinthians no primeiro semestre do ano passado precisou chamar um amigo que não tivesse ingerido bebidas alcóolicas para que seu veículo, uma Mercedes Benz branca modelo CLS 63, também fosse apreendido.

Longe da forma física ideal, tanto pelo excesso de peso, quanto pela recuperação interrompida de uma lesão no tendão de Aquiles, o Imperador foi cogitado em dois clubes nesta temporada. No início do ano, o Internacional desistiu de contratá-lo após realizar exames médicos, enquanto o Botafogo recusou negociar pelo histórico do centroavante.

Confira a nota oficial divulgada pelo Governo do Rio sobre o episódio:

"O jogador de futebol Adriano Leite Ribeiro foi abordado por agentes da Operação Lei Seca, da Secretaria de Estado de Governo do Rio de Janeiro, na madrugada deste sábado (07/09), durante blitz na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca. Ele se recusou a fazer o teste do etilômetro, sofrendo as seguintes sanções administrativas: recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), multa de R$ 1.915,40 e perda de 7 pontos na carteira. A infração é considerada gravíssima.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.