Por recuperação, Palmeiras desafia dez desfalques, calor e Atlético-GO

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Com apenas seis atletas no banco, time de Gilson Kleina tem de superar ausências para voltar a vencer na Série B. Adversário tenta fugir do grupo de últimos colocados do torneio

Fernando Dantas/Gazeta Press
Gilson Kleina terá de adotar o 4-3-3 neste sábado

O Palmeiras inicia o segundo turno da Série B do Brasileiro às 18h15 (de Brasília) deste sábado em seu pior momento no torneio. Embora líder, o time não vence há quatro partidas, três deles pela competição, e terá que superar dez desfalques e o calor em Itumbiara (GO) para se reabilitar diante do Atlético-GO.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

A previsão é de até 31ºC na hora do jogo, temperatura que causou mal-estar em Alan Kardec e André Luiz na véspera do confronto e ambos nem conseguiram treinar em Goiânia. Os dois, entretanto, estão à disposição, ao contrário de dez colegas impedidos de entrar em campo.

Por lesão, Juninho, Fernandinho, Ronny, Marcelo Oliveira e Léo Gago foram vetados. Henrique, Valdivia e Eguren estão com suas seleções, enquanto Wesley e Mendieta cumprem suspensão por terem se envolvido em confusão com jogadores do Paysandu. As opções são tão escassas que Gilson Kleina terá só seis atletas no banco, sendo um deles o goleiro Bruno.

Entre os titulares, uma mudança de esquema com a adoção de três atacantes que já era cogitada e virou única alternativa. E a certeza de, ao menos, uma improvisação: sem nenhum especialista na lateral esquerda, o técnico pode escalar Wendel ou repassar o volante destro para a lateral direita, deslocando o lateral direito Luis Felipe para o outro lado.

No restante do time, Vilson volta a ser titular após a frustrada negociação com o Stuttgart, da Alemanha, e Charles ocupa o posto que seria de Wesley ao lado de Márcio Araújo. Felipe Menezes, apesar da péssima atuação no 0 a 0 com a Chapecoense, é o único armador por falta de opção e Vinicius, recuperado de lesão, formará o trio ofensivo ao lado de Leandro, que retorna de suspensão, e Alan Kardec.

Ter um time ‘remendado’, porém, não é considerado um problema. "Sempre trabalhamos aqui em prol do grupo. Quando o Barcos saiu, o (diretor executivo José Carlos) Brunoro falou que estava montando um grupo e hoje temos uma equipe com o mesmo objetivo: ser campeão e tirar o Palmeiras dessa situação. Por isso, com certeza qualquer um que entrar vai dar o mesmo valor", previu Vinicius.

O clube terminou o primeiro turno na liderança, com dois pontos de vantagem sobre o segundo colocado, mas passa por um jejum de vitórias, acumulando duas derrotas e dois empates nos quatro jogos mais recentes (sendo três deles pela segunda divisão). O último triunfo foi em 21 de agosto, contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil. Na Série B, o Verdão não ganha desde a virada sobre o Paysandu, em 17 de agosto. Além disso, Gilson Kleina está abatido desde a bronca pública do presidente Paulo Nobre pela eliminação na Copa do Brasil.

"A equipe está tranquila, fizemos um primeiro turno impecável. Todos os times, em algum momento, encaram uma sequência negativa, é natural", simplificou Felipe Menezes, lembrando que o Palmeiras realizou a segunda melhor campanha da história dos primeiros turnos da Série B, ficando atrás só do Vitória de 2012, que somou dois pontos a mais. Além disso, iniciou a 20ª rodada a 11 pontos do quinto colocado, primeiro a aparecer fora da zona de acesso.

Do outro lado, o Atlético-GO, que começou o torneio cotado para subir, terminou a primeira metade do torneio só um ponto acima da zona de rebaixamento. Mas a ordem do técnico PC Gusmão é ignorar até a derrota mais recente, para o Guaratinguetá.

"Neste momento o Atlético iniciará uma competição, então, por isso tudo é válido nesse momento", disse, completando com a possibilidade de mexer no esquema tático.O mais provável, porém, é que o treinador mude só algumas peças: voltam o goleiro Roberto, recuperado de dores lombares, e o lateral esquerdo Ernandes, que estava suspenso.

"Não temos mais tempo, não podemos mais vacilar. É uma decisão para nós, e contra o primeiro colocado. Precisaremos de uma atenção ainda maior. Temos um excelente grupo, com jogadores de cabeça muito boa e um excelente treinador. Precisamos reagir", discursou Roberto.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO X PALMEIRAS

Local: estádio Juscelino Kubitschek, em Itumbiara (GO)
Data: 7 de setembro de 2013, sábado
Horário: 18h15 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Rener Santos de Carvalho (AC)

ATLÉTICO-GO: Roberto; Rafael Cruz, Artur, Ednei e Ernandes; Dodó, Marino, Bida, Jorginho e João Paulo; Anselmo
Técnico: PC Gusmão

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, Vilson, Tiago Alves e Luis Felipe; Márcio Araújo, Charles e Felipe Menezes; Leandro, Vinicius e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Leia tudo sobre: palmeirasatlético-gosérie bigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas