Casa do Grêmio desde 1954, estádio recebeu jogo pela última vez no dia 17 de fevereiro, quando o time venceu o Veranópolis pelo Campeonato Gaúcho

Salas desocupadas do Estádio Olímpico começaram a ser demolidas
WESLEY SANTOS/Gazeta Press
Salas desocupadas do Estádio Olímpico começaram a ser demolidas

Casa do Grêmio nas últimas décadas já está sendo preparada para deixar de existir. Isso porque as salas desocupadas do Olímpico começaram a ser demolidas. O procedimento precede a implosão do estádio, que estava marcada para outubro, mas que deverá acontecer em dezembro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O último jogo realizado no Olímpico ocorreu no dia 17 de fevereiro, quando o Grêmio venceu o Veranópolis por 1 a 0, em duelo pelo Campeonato Gaúcho. O gol que definiu o resultado e que ficou marcado como o último da história do estádio foi marcado pelo zagueiro Werley.

A despedida do Olímpico era para ter acontecido ao final de 2012. O jogo contra o Internacional pela rodada derradeira do Brasileirão, no dia 2 de dezembro, deveria ser o último do Grêmio no estádio. Mas alguns problemas na então recém-inaugurada Arena acabaram adiando os planos e fazendo o clube mandar alguns jogos desta temporada no estádio antigo.

Depois da partida contra o Veranópolis em fevereiro, o Olímpico foi fechado para jogos. Ainda assim, o Grêmio continuou usando o local, que passou a receber treinos da equipe.

O Olímpico foi inaugurado no dia 19 de setembtro de 1954, em jogo que terminou com vitória do Grêmio sobre o Nacional, do Uruguai, por 2 a 0. Entre os grandes momentos que o time viveu no estádio, destaca-se a conquista da Libertadores de 1983, contra outro clube do Uruguai: o Peñarol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.